O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) divulgou, nesta terça-feira (21), que denunciará 16 pessoas e as empresas Vale e Tüv Süd por crimes decorrentes do rompimento da barragem B1 do Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Grande BH, em 25 de janeiro de 2019. 

A tragédia, que também é tratada como crimes ambiental e contra a vida, deixou 259 mortes - 11 pessoas estão desaparecidas.

A cinco dias de a tragédia completar um ano, as buscas do Corpo de Bombeiros prosseguem com 75 militares, um drone, 91 máquinas e 28 viaturas no local. Ao todo, 17 equipes, incluindo três especializadas, atuam em 14 frentes de trabalho na varredura pelos desaparecidos.

Outras informações sobre a denúncia serão anunciadas pelo MP na tarde desta terça-feira.

Aguarde mais informações.

Leia mais:
Brumadinho: ao invés de multa, Zema quer que Vale invista R$ 7 bi em obras em Minas
Segurança hídrica em BH e região é 'grande' preocupação para o governo de Minas