Uma mulher de 54 anos morreu soterrada nesta segunda-feira (4) em Muriaé, na Zona da Mata, após o deslizamento de um talude em decorrências das chuvas na região.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, ela e o marido dormiam no momento em que o barranco nos fundos da residência desceu. O homem ficou parcialmente soterrado, foi resgatado e encaminhado a um hospital da cidade. 

Conforme a corporação, somente o casal estava na casa no momento do soterramento. Os militares e a Defesa Civil estão no local avaliando a situação de vizinhos.

Mortes

Ao todo, sete pessoas já perderam a vida durante o período chuvoso em Minas. A primeira vítima foi confirmada em 25 de outubro do ano passado, em Carmo do Rio Claro, no Sul do Estado. Um homem de 22 anos não resistiu ao ser atingido por um raio durante forte tempestade. 

Depois, em 19 de novembro, um adolescente de 17 anos morreu após ser arrastado por uma enxurrada e engolido por um bueiro em Pedras de Maria da Cruz, na região Norte de Minas. O corpo foi encontrado a cerca de oito quilômetros do local em que desapareceu.

Cabeça d'água

No sábado (2), duas mulheres morreram após serem arrastadas por uma cabeça d’água em uma cachoeira de Capitólio, no Sul de Minas. Dezesseis pessoas foram socorridas após o incidente, sendo 11 delas foram retiradas por helicóptero e outras cinco pelas equipes em terra. 

Nesta segunda-feira, os militares retomaram as buscas pelo corpo de um rapaz de 23 anos, que segundo uma das pessoas resgatadas, teria sido visto boiando e sendo arrastado pela correnteza sem nenhuma reação. A corporação não descarta a possibilidade de outra pessoa ter morrido no incidente. 

Arrastado pela enxurrada

Ainda no sábado, um adolescente de 13 anos morreu após ser arrastado pela chuva enquanto andava de bicicleta na rua Líbero Badaró, no bairro Santa Rosa, na região da Pampulha.  A intensidade da enxurrada arrastou a bicicleta, que só parou sob um veículo estacionado na via. Os socorristas conseguiram acessar a criança, mas ela já estava inconsciente, provavelmente asfixiada pela água.

Além disso, na noite de sexta-feira (1º), Roberto Carlos Barbosa, de 51 anos, ex-jogador de futebol conhecido como “Betinho Muxiba”, conduzia uma motocicleta em uma ponte alagada, em São João do Glória, Zona da Mata, quando foi arrastado pela enxurrada. O corpo foi encontrado a um quilômetro do trajeto da água, em uma área de várzea.

(*) Com André Santos

Leia mais:

Após tempestades, semana em BH deve ter tempo instável e chuvas até sexta-feira
Cabeça d'água arrasta banhistas em cachoeira de Capitólio; ao menos dois morreram
Garoto morre ao ser arrastado pela chuva enquanto andava de bicicleta no bairro Santa Rosa