A Polícia Militar (PM) prendeu, na madrugada deste sábado (7), o suspeito de ser o mandante da morte da própria namorada, uma jovem de 20 anos, assassinada com um tiro no rosto, no bairro Santa Amélia, na região da Pampulha, nessa sexta-feira (6) à tarde. O suspeito, de 26 anos, confessou participação no crime, mas não deu motivos para o feminicídio.

O homem foi preso em casa, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por volta de 3h, após os militares rastrearem um dos veículos usados no crime. 

Segundo o tenente Roberto Ramos Silveira, do 49º Batalhão, quatro homens participaram do assassinato, sendo que o namorado da vítima afirmou ter dirigido um Palio Weekend verde, roubado em Sabará, e usado para levar os outros três homens ao local do crime. Durante a fuga, os homens trocaram de carro, na altura da avenida Anuar Mehen, já no bairro Santa Amélia, para tentar despistar a polícia.

“Identificamos que eles abandonaram o carro e pediram emprestado um Fiesta prata, que era de um amigo do namorado da vítima. Ele pegou o carro emprestado desse amigo para tentar disfarçar o crime”, disse o tenente Roberto Ramos Silveira, do 49º Batalhão. 

Um revólver calibre .38 foi encontrado no veículo, mas o suspeito alegou que a arma pertence a seu irmão, que trabalha como agente penitenciário. Segundo a PM, não foi possível confirmar se a arma apreendida tem relação com o crime.

Segundo a Polícia Civil, a vítima, que mantinha um relacionamento de três anos com o suspeito e teve um filho de cinco meses com ele, havia aberto uma loja de seguros há alguns meses, no bairro Santa Amélia. Ela foi procurada no serviço por três homens e, após ser chamada por uma colega e abrir uma porta de grades, foi acertada por um tiro abaixo do olho esquerdo. As cenas foram registradas por câmeras de segurança da empresa.

Apesar de inicialmente a Polícia Civil afirmar que não havia indícios de feminicídio no caso, a prisão do companheiro da vítima contesta essa hipótese. Segundo a PM, o suspeito preso mudou diversas vezes a versão dos fatos e, apesar de confessar participação no assassinato da companheira, não falou sobre a motivação do crime. A PM ainda busca pelos outros três suspeitos de terem participado do assassinato.

Leia mais:

Vídeo mostra suspeitos de executar mulher no bairro Santa Amélia
Mulher é assassinada a tiros no local de trabalho no bairro Santa Amélia