Mais duas parcelas da população da capital vão receber cestas básicas da Prefeitura de Belo Horizonte para enfrentar o isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus. Agora, serão beneficiados mulheres em situação de violência doméstica e feirantes. Outros grupos, como estudantes, moradores de aglomerados e ambulantes já têm direito aos kits

No total, conforme a prefeitura, 7.474 mulheres que tiveram medidas protetivas estabelecidas a partir de 2019 vão receber os alimentos. Além de 2.159 trabalhadores das feiras Arte e Artesanato da Afonso Pena, Plantas e Flores e Tom Jobim, todas da regional Centro-Sul.

De acordo com o executivo municipal, serão também beneficiados licenciados no Programa Jornada Produtiva nas feiras Novo Tirol, Sagrada Família, Comendador Negrão de Lima, Duque de Caxias, Praça Diogo de Vasconcelos, São Gabriel, Floramar, Buritis, Jaraguá, Praça da Economia, Modelo Savassi e Santo Agostinho.

Na próxima semana, os moradores que se encaixam nesses critérios devem acessar o site da PBH para consultar como devem retirar as cestas em uma das 160 lojas de quatro supermercados.

cestas básicasKits distribuídos pela prefeitura vão conter 12 produtos alimentícios

Confira abaixo os grupos beneficiários que podem retirar as cestas:

• Famílias moradoras de Belo Horizonte com renda familiar de até meio salário mínimo cadastradas no cadúnico até o dia 31/01/2020;

• Trabalhadores ambulantes licenciados e camelôs com deficiência licenciados que atuam nas ruas da capital, camelôs integrantes da operação urbana do hipercentro, engraxates e lavadores de carros licenciados, trabalhadores em shoppings licenciados integrantes da operação urbana;

• Catadores de materiais recicláveis cooperados da SLU, da Ancat e que se cadastraram para atuar no carnaval;

• Beneficiários do programa bolsa moradia;

• Agricultores urbanos;

• Estudantes da educação de jovens e adultos (EJA) que não acessaram a cesta pelos cadastros anteriores;

• Famílias residentes em aglomerados (vilas e favelas) e ocupações, mas que não estão nos cadastros anteriores e integram o sistema do Sistema Único de Saúde;

• Público com medidas protetivas;

• Permissionários do serviço de transporte suplementar;

• Transportadores escolares.

Leia também: 
Com 75 votos favoráveis e um contra, Senado aprova proposta de adiamento do Enem
Socorro dificultado a micro e pequenos: há crédito, mas o empreendedor sofre para obtê-lo