A realização de eventos foi autorizada pela Prefeitura de Belo Horizonte nesta quinta-feira (1º). A decisão foi tomada pelo Executivo após análise dos índices que avaliam a situação da Covid-19 na capital. Além disso, o comércio poderá funcionar aos domingos. As mudanças começam a valer no sábado (3), após publicação de um decreto. 

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, a taxa de transmissão do coronavírus está em 0,89. A ocupação das UTIs Covid chegou a 65,1%, enquanto as enfermarias têm 49,1% das vagas em utilização. “Por causa dessa queda, o comitê decidiu pela liberação”, afirmou o chefe da pasta. 

A partir de agora, museus, cinemas e galerias também têm autorização para receber o público. No entanto, haverá uma série de regras e os estabelecimentos deverão seguir rigorosamente o protocolo sanitário.

De acordo com o presidente da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte da (Belotur), Gilberto Castro, esses ambientes poderão funcionar com até 50% da capacidade. 

Shows e teatros terão limite máximo de 600 pessoas, todas obrigatoriamente sentadas. Caso haja alimentação ou consumo de bebida nos locais, o público será de 400 participantes. 

“Eventos corporativos, feiras e congressos, serão liberados a partir de agosto e também têm limite de 600 pessoas por evento”, afirmou Gilberto. Segundo o dirigente, cerimônias maiores precisam de autorização da prefeitura, que irá analisar cada caso.

Além disso, serão autorizados os eventos sociais, como festas de aniversário e casamentos, com até quatro pessoas por mesa. Porém, obrigatoriamente, serão exigidos testes. “Ao contrário dos outros, onde os testes são recomendados, estes são obrigatórios. Para fazer, a pessoa precisa estar imunizada 100% ou com o teste PCR, com limite de 72h, ou o teste rápido que pode ser feito no dia”, completou o presidente da Belotur. 

Conforme a prefeitura, todos os eventos devem ser comunicados à administração municipal para que ocorra um monitoramento do público presente. A PBH também destacou que, em caso de aumento nos índices epidemiológicos, as regras podem ser revertidas.

Comércio

De acordo com o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, André Reis, o comércio considerado não essencial poderá funcionar aos domingos na metrópole. Os bares e restaurantes também estão autorizados a disponibilizar música ao vivo, desde que o protocolo já estabelecido seja cumprido. 

Leia mais:

Eventos liberados? Comércio reaberto aos domingos? PBH apresenta hoje novos rumos da flexibilização
BH planeja fechar a semana com mais 90 mil vacinados contra Covid; saiba quem já pode se imunizar