A Polícia Militar prendeu, na madrugada desta quinta-feira (10), parte de uma quadrilha que explodiu caixas eletrônicos dentro de um banco em Nepomuceno, no Sul de Minas. O crime aconteceu na última terça-feira (8) e, por causa do ataque, a estrutura do prédio foi abalada.

Conforme a corporação, após o assalto, o serviço de inteligência da corporação localizou e prendeu quatro integrantes do bando. Outros bandidos que participaram da ação continuam sendo procurados.

Com os suspeitos presos, a PM apreendeu nove armas, incluindo pistolas, revólveres, espingardas, coletes, explosivos e parte do dinheiro roubado. Por causa do risco de explosão, o esquadrão antibombas do Batalhão de Operação Policiais Especiais (Bope) de BH está indo para Nepomuceno para desarmar os explosivos e fazer a remoção para um local seguro.

"Mais uma resposta efetiva da Polícia Militar, provando que não há espaço para nenhuma modalidade criminosa em Minas Gerais, que combateremos com muita efusividade", ressaltou o major Flávio Santiago, porta-voz da PM, ao comentar sobre as prisões. Para combater a violência no Estado, a PM anunciou, no último dia 30, que aeronaves, cavalaria e viaturas ficarão posicionadas em movimentadas vias, de todas as regiões de Minas, até o final do ano.

O crime

De acordo com a PM, na última terça-feira, cerca de seis criminosos pararam na esquina de uma agência bancária da cidade e dispararam diversas vezes para o alto com a intenção de inibir a chegada dos militares. Enquanto isso, outros bandidos foram até o banco para explodir os caixas eletrônicos. Pelo menos dois equipamentos foram danificados na ação. Os suspeitos conseguiram fugir levando dinheiro, mas o valor não foi revelado.

Leia mais:
Sensor de calor e drones ajudam a localizar quadrilha no Norte de Minas; veja vídeos da ação
Minas Segura: PM coloca aeronaves e militares nas ruas de BH até o fim do ano