A Polícia Civil aguarda para a próxima semana a rendição do secretário de Obras de Patrocínio (Alto Paranaíba), Jorge Marra, investigado pelo assassinato do pré-candidato a vereador Cássio Remis (PSDB), de 37 anos. Com o fim do prazo para a prisão em flagrante, os advogados de Marra, irmão do prefeito da cidade, Deiró Marra (DEM), procuraram o delegado Renato Mendonça, que chefia as investigações, para negociar os termos da apresentação do suspeito. Jorge é considerado foragido pela Justiça, com pedido de prisão preventiva decretado por homicídio duplamente qualificado.

Cássio fazia uma live em que questionava obras da prefeitura em uma avenida da cidade quando foi abordado por Jorge, que tentou tomar seu telefone. Próximo à Secretaria de Obras, os dois se desentenderam quando o pré-candidato tentou recuperar o celular. O secretário sacou uma arma e disparou contra o adversário político, que morreu no local.

Na sexta-feira, a Polícia encontrou, em Perdizes, a caminhonete de Jorge. Nela, havia um revólver calibre 38, encaminhado para a perícia, de modo a identificar se seria a arma usada no crime.