A Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (18) em Mariana, na Região Central de Minas, durante a 3ª fase da Operação Curupira.

Na ação foram apreendidos computadores e documentos do Departamento de Documentação e Arquivo da Prefeitura da cidade, que podem comprovar fraudes na concessão de licenças ambientais por parte da prefeitura do município.

Veja o vídeo:

A ação foi coordenada pelo Departamento Estadual de Investigação de Crimes contra o Meio Ambiente (Dema). "Demos mais um passo nas apurações e investigações ligadas a possíveis fraudes na concessão de licenças ambientais. Iremos avaliar e analisar todos os materiais apreendidos na data de hoje para a conclusão do inquérito”, explicou Luiz Otávio Paulon, delegado responsável pela operação.

Confira o vídeo:

A primeira fase foi realizada no dia 23 de maio deste ano nas cidades de Belo Horizonte, Barões de Cocais, Santa Bárbara e Mariana e foram cumpridos três mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão. As investigações foram referentes uma mineradora, suspeita de extração de minério de ferro, falsidade ideológica em documento ambiental, intervenção em área de preservação permanente, além do crime de associação criminosa.

Na segunda fase, em 27 de agosto, os agentes estiveram na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Prefeitura de Mariana, na casa do secretário municipal de Meio Ambiente e na residência de fiscais que atuam na cidade.

Leia mais:
Prefeitura de Mariana é alvo de operação contra fraude em licenciamento ambiental
Polícia Civil prende três pessoas em operação de combate a extração ilegal de minério em Mariana
Dono de mineradora clandestina é preso por extração ilegal de minério em Mariana