Em continuidade à operação "Diafímisi" - que desarticulou uma quadrilha que atuava com extorsão mediante sequestro e prendeu dois suspeitos na última segunda-feira (12), em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por organização criminosa, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito - a Polícia Civil prendeu em flagrante, na última quarta-feira (14), mais dois suspeitos de integrar o mesmo grupo. 

Além deles, outros dois, que agiam de dentro de presídio, foram autuados pelo crime. A ação foi realizada pelo Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) e pela Delegacia Regional de Nova Serrana, na região Centro-Oeste de Minas. 

Desta vez, segundo a polícia, o cativeiro usado pelo grupo foi a citada cidade mineira, local onde o refém, procedente de Cuiabá (MT), permaneceu por dois dias. De acordo com a Polícia Civil, atraída por um anúncio de venda de caminhão, a vítima encontrou-se com os dois indivíduos, que, ao a abordarem, anunciaram o sequestro.

Na ocasião, também foram autuados em flagrante dois investigados que já estavam presos e participavam da ação criminosa de dentro do presídio, sendo um deles identificado como o líder do grupo. Esse último, inclusive, foi autuado duas vezes pelo mesmo crime na mesma semana.

Leia mais:
Quadrilha de sequestradores é desarticulada na Região Metropolitana de Belo Horizonte