A Polícia Civil cumpre, nesta manhã chuvosa de quinta-feira (26), 12 mandados de busca e apreensão em estabelecimentos e residências de suspeitos de envolvimento com o comércio de fios de cobre e de telefonia provenientes de furto. O ato traz prejuízos sociais, como o que ocorreu nessa terça (24), quando a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) precisou descartar quase mil vacinas

De acordo com a PC, a operação "Choque de Ordem II" busca identificar quem são os receptadores e os revendedores clandestinos do material subtraído. Além dos agentes da polícia, participam do trabalho fiscais da Receita Estadual, Guarda Municipal, servidores da PBH, funcionários da Cemig, Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e de empresas de telefonia.

Um balanço sobre a operação está programado para ser divulgado na tarde desta quinta-feira pelos delegados Wagner Sales e Hugo Arruda.
 

Leia mais:
Prefeitura de BH é obrigada a descartar quase mil vacinas após criminoso furtar fiação elétrica
Homens são presos em flagrante furtando cabos de energia no Centro de BH
PC recupera em lojas no Centro de BH uma tonelada de cabos e equipamentos da rede elétrica furtados