Em meio a um possível surto de sarampo no Estado, um ato criminoso em Bueno Brandão, no Sul de Minas, invalidou mais de 600 doses de vacinas que eram disponibilizadas no único posto de saúde da cidade. Funcionários da Unidade Básica de Saúde (UBS) localizada na rua Padre Zeferino, no Centro da cidade, constataram o desligamento da energia ao chegarem para trabalhar na manhã dessa segunda-feira (9) e acionaram a Polícia Militar. 

A Polícia Civil informou que já está investigando o caso. Imagens das câmeras de segurança já foram recolhidas para serem analisadas, mas, até o momento, não foi possível identificar nenhum suspeito.   

Segundo um comunicado da Prefeitura de Bueno Brandão, "alguém deliberadamente arrombou a tampa do padrão de energia da UBS e desligou o fornecimento da unidade". 

Por falta de refrigeração, 627 doses de vacina foram perdidas, "deixando muitas crianças, idosos, pessoas vulneráveis e suscetíveis a doenças que podem ser prevenidas através de vacinação totalmente desprovidas desse serviço", diz a nota. O município tem cerca de 11 mil habitantes e a quantidade de vacinas perdidas corresponde a 5,7% da população. 

Os imunizantes serviam para prevenir doenças como febre amarela, paralisia infantil, hepatite A, B, tétano e difteria, pneumonia, raiva humana, catapora, meningite e influenza. Além destas estavam também no estoque 130 doses da triviral, que previne sarampo, caxumba e rubéola. 

Para se ter uma ideia, em apenas sete dias, Minas Gerais registrou alta de 40% no número de casos confirmados de sarampo, saltando de 13 para 18 confirmações nesta semana. Outros 288 casos suspeitos estão sendo investigados. 

Ainda conforme a prefeitura de Bueno Brandão, a energia já foi restabelecidade na unidade de saúde, no entanto, como o padrão fica na rua e foi quebrado, a fiação continua exposta, deixando o sistema de energia vulnerável. "Por questão de danos no Padrão de energia, obras terão que ser realizadas emergencialmente para consertá-lo, assim que a obra for concluída, a Concessionária de Energia ainda pede até 5 dias úteis para religar o padrão. E, só depois da energia reestabelecida é que a Superintendência Regional de Saúde irá começar a enviar as novas doses, ainda dependendo do estoque regional que é suprido mensalmente, em Pouso Alegre", conclui o comunicado. 

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado de Saúde informou que, "para avaliação do descarte ou uso de imunobiológicos que têm alteração de temperatura, é necessário o preenchimento do Formulário de Imunobiológico sob suspeita pelo município e o mesmo deve enviá-lo à Unidade Regional de Saúde (URS) de sua referência. A Unidade Regional de Saúde, por sua vez, envia o formulário ao nível central da SES-MG para avaliação e fechamento do caso. Não foi fechado nesta semana nenhum caso de alteração de temperatura. Em consulta no Sistema de Informação de Insumos Estratégicos, não há registro de solicitação de insumos para o município".

Leia mais:
Vacina contra difteria está em falta na rede pública
Mesmo com ameaça de surto, mineiros ignoram a vacina contra o sarampo
Minas está em alerta por causa das doenças transmitidas pelo Aedes; são 132 mortes por dengue