A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) divulgou, na noite desta quinta-feira (2), as diretrizes para a utilização de leitos de hospitais privados no combate ao novo coronavírus na capital, com uma série de orientações para as instituições que queiram participar do processo de adesão.

De acordo com a PBH, a contratação será em caráter excepcional e temporário, através de chamada pública para seleção simplificada, destinada a hospitais que preencham os critérios definidos na portaria publicada no Diário Oficial do Município desta quinta.  

O prazo de vigência da contratação será de 30 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período, dependendo da evolução da taxa de ocupação de leitos de UTI adulto Covid-19.

Ainda segundo a prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde será responsável por fazer a mediação do processo de adesão dos hospitais, que deverão seguir as normas, fluxos, rotinas, protocolos e sistemas instituídos pela saúde municipal.

O órgão também informou que a quantidade de leitos privados contratados será determinada por demanda da Central de Internação de Belo Horizonte.

Os hospitais privados selecionados serão responsáveis pelo transporte para busca do paciente e todos os recursos assistenciais necessários durante sua permanência em internação.

Aumento na verba

Além da contratação de leitos da rede privada, a PBH revelou que irá incrementar em cerca de 40% os valores pagos aos hospitais da Rede SUS-BH que contam com leitos para pacientes com Covid-19. Este aumento vai acontecer enquanto houver tendência de ocupação dos leitos de UTI adulto superior a 90%. 

Segundo a prefeitura, o incremento tem como objetivo garantir aos hospitais mais recursos para contratação de médicos e demais profissionais necessários à assistência, além de insumos e medicamentos.

Covid em BH

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela PBH, nesta quinta-feira, 87% dos 1.106 leitos de UTI disponíveis na rede pública de saúde estão ocupados

Em relação ao sistema privado, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) afirmou, durante reunião com representantes do comércio de BH, nesta quinta, que a ocupação dos leitos está em 95%.

Sobre o número de infectados pelo coronavírus na capital mineira, o boletim aponta que BH apresenta 7.144 casos confirmados, com 158 mortes e 2.138 recuperados. Outras 2.138 pessoas que foram contaminadas pelo vírus seguem em acompanhamento.