Os dez criminosos que participaram do ataque contra duas agências bancárias em Uberaba, no Triângulo Mineiro, serão transferidos para um presídio da Região Metropolitana de Belo Horizonte. A informação é da Polícia Civil, que não especificou para qual unidade prisional os bandidos serão levados.

Conforme a corporação, a mudança do local de prisão ocorrerá depois que os suspeitos participarem da audiência de custódia. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) informou que o bando deverá ser ouvido durante a tarde desta sexta-feira (28) e, somente depois da sessão, terá o futuro definido.

O grupo criminoso promoveu uma cena de guerra na cidade. Eles cercaram várias vias do município, fizeram reféns e trocaram tiros com a Polícia Militar. Durante o confronto, três pessoas foram baleadas. A situação mais grave é de uma jovem de 21 anos que foi atingida na cabeça. Ela continua internada em estado grave no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

Entre 15 e 20 homens que participaram da ação criminosa estão foragidos. A PM acredita que eles podem estar escondidos em "rotas de fuga" na zona rural da cidade, na divisa com os estados de São Paulo, Mato Grosso e Goiás.

As investigações iniciais ainda indicam que todos os bandidos seriam de São Paulo e estariam em Uberaba há quatro meses planejando o ataque. Com a quadrilha, a polícia apreendeu 12 fuzis, sendo que um deles é capaz de derrubar até avião.

Leia mais:
Polícia caça suspeitos de ataques a bancos em Uberaba nas possíveis 'rotas de fuga'
Arsenal de guerra em mãos erradas: 71 armas são apreendidas por dia em Minas
Prefeito de Uberaba parabeniza ação da PM, mas cobra mais vigilância nas estradas