A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira (26) seis criminosos e cumpriu seis mandados de busca e apreensão de integrantes de uma organização criminosa especializada em roubos a bancos. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Muriaé, na Zona da Mata. 

As investigações tiveram início em 9 de junho deste ano, após roubo em uma agência bancária da Caixa Econômica Federal de Pirapetinga, na mesma região. Na ocasião, o grupo destruiu a agência com explosivos; fez moradores de reféns; feriu um caminhoneiro; ameaçou populares e fugiu em direção ao estado do Rio de Janeiro. 

Segundo a PF a ação é conhecida como “o novo cangaço”; modalidade criminosa que geralmente é realizada nas pequenas cidades do interior do país.

Dentre os suspeitos foram identificados ex-militares com habilidade no manuseio de explosivos e ex-vigilantes, todos com antecedentes criminais.

A PF informou que as investigações tiveram início imediato, o que permitiu que o local do crime fosse preservado pela polícia local, que auxiliou a coleta de vestígios, dados e informações, essenciais para o trabalho dos investigadores federais.

A operação “Magia Negra” teve como objetivo desarticular a organização, e o nome faz referência a um dos líderes do grupo. Os assaltantes poderão responder pelos crimes de roubo qualificado, integração à organização criminosa e lavagem de capitais, com penas que podem somar mais de 31 anos de prisão e multa. 

Leia também:
Motoristas reagem com indignação a novo aumento dos combustíveis
Versão final do relatório da CPI tem 81 pedidos de indiciamentos; confira