O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou, nesta terça-feira (31), da inauguração do sistema de captação e tratamento de água Capim Branco, em Uberlândia, no Triângulo. Antes da cerimônia, ao desembarcar no aeroporto da cidade, ele cumprimentou apoiadores, crianças e andou a cavalo.

“Quis o destino que, por ocasião da minha chegada, tinha um cavaleiro muito simpático e eu montei no cavalo dele”, disse. 

Sem máscara de proteção contra o coronavírus durante o trajeto, Bolsonaro causou aglomerações e chegou a receber um troféu de simpatizantes durante a cavalgada. Na tarde desta terça, o presidente ainda participa de uma motociata, marcada para às 14h. As ações fazem parte da comemoração dos 133 anos da cidade mineira.

A obra

A obra recebe o nome do deputado Luiz Humberto Carneiro, que morreu vítima da Covid-19 em abril deste ano, e pretende garantir o abastecimento para mais de 3 milhões de pessoas até 2060. Todo processo custou cerca de R$ 300 milhões em contrato assinado pela prefeitura em 2013. Há quase um ano, a estrutura opera na chamada “pré-operação”, em que são feitos testes em todas as áreas, como na parte elétrica, mecânica e automação.

De acordo com o executivo municipal, o reservatório tem volume de 241 milhões de m³, equivalente a mil vezes o consumo diário da cidade. Localizado na comunidade rural da Tenda do Moreno, o sistema Capim Branco ocupa uma área de mais de 129.000 m², considerando ETA e Captação.

Ele é composto por uma estação de tratamento, 20 km de adutoras, reservatório com capacidade de 10 milhões de litros, unidade de tratamento de resíduos, casa de química, elevatória de bombas, caixa de transição, painéis elétricos, subestação e canal de captação de água bruta. 

Leia mais:
Bolsonaro vai participar de motociata em Uberlândia nesta terça
Bolsonaro inaugura sistema de saneamento e captação de água em Uberlândia
Incerteza da economia sobe 0,3 ponto em agosto