Servidores municipais protestaram no início da tarde desta quarta-feira (24) em frente à Prefeitura de Belo Horizonte, no Centro da capital, por conta da ausência de categorias essenciais no Plano de Vacinação contra a Covid-19.

O ato, convocado pelo Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Belo Horizonte (Sindibel), contou com trabalhadores da Limpeza Urbana, da Assistência Social e da Fiscalização de Controle Urbanístico e Ambiental. 

De acordo com a instituição, as categorias que participaram do manifesto também estão na linha de frente do combate ao coronavírus por prestarem serviços considerados essenciais ao município. Mesmo assim, os trabalhadores foram deixados de fora do Plano Municipal de Vacinação.

“Esse ato hoje é simbólico. Não estamos pedindo para furar a fila da vacinação. A nossa demanda é que trabalhadores essenciais foram esquecidos, não estão nem na previsão do Plano de Vacinação”, disse Israel Arimar, presidente do Sindibel.

Segundo o representante, a administração tem dez dias para responder a solicitação feita pelas categorias. Se não houver acordo, o grupo entrará com ações judiciais contra a administração municipal. Ele também não descarta a possibilidade de uma greve.

“A argumentação da prefeitura é que eles seguem o Plano Nacional (de Vacinação). Então, fizemos a notificação extrajudicial ao ministro (da Saúde) e ao secretário de Saúde de Belo Horizonte”, completou o presidente. 

Em nota, a PBH informou que está se empenhando para imunizar o quanto antes os grupos definidos pelo Ministério da Saúde e que todo o estoque de imunizantes está destinado para a vacinação dos públicos-alvo priorizados inicialmente. A gestão afirmou, ainda, que mantém diálogo constante com o sindicato.

"Caso o município não receba novas remessas, não será possível a ampliação para outras faixas etárias dos idosos e/ou outros grupos. É importante esclarecer que está garantida a segunda dose dos já vacinados, conforme intervalo de tempo tecnicamente recomendado", diz o comunicado.

Leia mais:

357 mil doses: Minas recebe o 5° lote de vacinas contra a Covid-19
Minas registra 200 óbitos por Covid-19 em 24 horas e chega a quase 18 mil mortes