Se em algumas das sete cidades mineiras que já passaram por treinamentos para o caso de rompimento de barragem nem toda a população que vive na zona de risco participou da simulação, em São Gonçalo do Rio Abaixo, na região Central do Estado, a mobilização da população foi tão grande que o número de pessoas que participaram do simulado, que ocorreu na tarde desta quarta-feira (3), foi maior do que o da população que pode ser atingida. O teste foi concluído em 46 minutos, de acordo com a Defesa Civil Estadual, enquanto a lama de rejeitos levaria 7h45 para atingir o município. 

De acordo com o tenente-coronel Flávio Godinho, da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), o público esperado para o simulado era de 2.444 pessoas, mas 2.674 moradores acabaram participanto do teste. "A primeira pessoa a chegar em um dos 13 pontos de encontro existentes na cidade, o fez em 2 minutos. E a última delas chegou em 46 minutos. Com isso, teríamos mais de 7h de sobra para fazermos a evacuação completa", explicou. 

Ainda conforme o coordenador do órgão, o sucesso do simulado se deve principalmente ao apoio da Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo. "Isso serve de exemplo para todos os municípios onde formos fazer o simulado. A prefeitura ajuda muito, principalmente com a decretação do feriado na data do treinamento", apontou. 

Confira o vídeo que mostra a participação da população no simulado:

Durante a simulação, atuaram na cidade 452 pessoas dos diversos órgãos de segurança, 70 veículos e duas aeronaves. Além disso, 36 pessoas precisaram de atendimento médico nos pontos de encontro, mas nenhuma delas precisou ser encaminhada para hospitais da região. 

O prefeito da cidade, Antônio Carlos (PDT), aproveitou para agradecer aos moradores pela participação em massa. "Isso gerou transparência e informação para todos os moradores. O que eu puder fazer de bem para a nossa cidade, nós vamos fazer. Já enviamos para a Câmara um projeto de lei que passa o comando das sirenes para o município, o que visa evitar o que aconteceu no dia 22 de março, quando a sirene foi acionada de forma errada e causou pânico na população. O povo da nossa cidade é ordeiro e não merecia passar por isso", concluiu. 

Defesa Civil fará workshop com cidades onde há barragens

Ainda de acordo com o tenente-coronel Godinho, a Defesa Civil de Minas Gerais acabou se tornando referência em simulados de emergência, sendo que o treinamento deverá se estender para todos os locais onde há barragens no Estado. 

"A orientação é abarcar todos os municípios. No dia 22 de maio vamos fazer um workshop na Cidade Administrativa com todos estes municípios que possuem barragens para ensinar e passar essa expertise de como fazer um plano de contingência e o simulado em si, que são medidas muito importantes para salvar a vida de pessoas", garantiu. 

Leia mais:
Morador é detido após tirar foto com placa de rota de fuga de barragem em São Gonçalo do Rio Abaixo
Vândalos alteram placas sobre rotas de fuga em São Gonçalo do Rio Abaixo
Vídeo mostra pânico em São Gonçalo do Rio Abaixo após sirene de barragem tocar por engano