O número de casos confirmados de sarampo neste ano em Minas Gerais subiu para 99, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (14) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). 

Os casos suspeitos também aumentaram, totalizando 1.766 notificações de 250 municípios no Estado. Desses, 1.103 (62,15%) foram descartados, 568 (32,1%) estão em investigação e 95 (5,4%) casos foram confirmados, sendo detectados novos casos e cadeias de transmissão da doença.

Na próxima segunda-feira (18), começa a segunda etapa da campanha de vacinação contra a doença. Nesta fase, o alvo são os jovens de 20 a 29 anos que não possuem histórico vacinal com as duas doses do imunizante.

“As faixas etárias entre 20 e 29 anos foram escolhidas com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal da doença, já que a mesma apresenta maior frequência de casos nesta faixa de idade. Dessa forma, a vacina direcionada para este público reduz a possibilidade de aglomeração nas Unidades Básicas de Saúde, em decorrência da procura da vacina”, explica a coordenadora estadual do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Dias Gusmão. 

Sarampo

A doença

Causado por vírus, o sarampo é uma doença infecciosa grave que pode levar à morte. A transmissão ocorre por via aérea, ou seja, quando a pessoa infectada tosse, fala ou respira perto de outras pessoas.

Mesmo quando o paciente não morre, há possibilidade de a infecção ocasionar sequelas irreversíveis. Quando a doença ocorre na infância, o doente pode desenvolver pneumonia, encefalite aguda e otite média aguda, que pode gerar perda auditiva permanente.

Os sintomas do sarampo são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, coriza (nariz escorrendo ou entupido) e mal-estar intenso. Quando o quadro completa de três a cinco dias, podem aparecer manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas.