O homem suspeito de matar a tiros uma vigilante do Ministério da Agricultura, em Belo Horizonte, foi preso nesta quarta-feira (29), na rodoviária de Sete Lagoas, Região Metropolitana de Belo Horizonte. A informação foi confirmada pela Polícia Civil da capital.

O crime aconteceu na manhã desta quarta, durante a troca de turnos na sede do Ministério, que fica no bairro Cidade Jardim, região Centro-Sul de BH. Segundo a Polícia Militar, o homem, de 44 anos, que era porteiro no local, teria tomado a arma da vigilante e disparado três vezes contra ela.

Segundo os militares, o homem ainda teria fugido a pé, carregando a arma do crime e uma bolsa de viagem. A motivação ainda é desconhecida, mas a PM afirma que a presença da mala indica ação premeditada.

Nos primeiros levantamentos, a polícia descobriu que o suspeito era considerado um funcionário tranquilo, mas que apresentava instabilidade emocional. As investigações apontam que havia problemas de relacionamento entre os profissionais que atuam nos setores de portaria e vigilância da unidade. 

Testemunhas ainda contaram que a vítima teria pedido para não trabalhar no mesmo turno do suspeito. Para os policiais, esse é o primeiro ponto de ligação entre eles.

Leia mais:
BH vacina público de 46 anos com segunda dose contra a Covid-19 nesta quinta; confira calendário
Chove em diversas regiões de BH na noite desta quarta; Defesa Civil emite alerta até quinta