Um homem de 26 anos, suspeito de participação no assassinato de um jornalista de Santa Luzia, foi preso nesse domingo (10), durante uma blitz da polícia em Barão de Cocais, na região Central de Minas.

Segundo o boletim de ocorrência, ele dirigia um veículo na avenida Wilson Alvarenga de Oliveira quando foi abordado e os militares solicitaram os documentos do carro. O jovem deu um nome falso e se recusou a apresentar um documento que comprovasse a identidade dele. Em seguida, apresentou uma carteira de motorista, mas, durante a vistoria, a guarnição suspeitou que se tratava de uma falsificação, porque o documento apresentava sombras de outras escritas e a fotografia estava embaçada. 

Os militares então fizeram uma pesquisa no sistema com os dados do condutor, mas apareceram vários nomes iguais. Em seguida perguntaram o nome da mãe e ele disse dois nomes diferentes. A PM solicitou então que o suspeito entrasse em contato com alguém para buscar a carteira de habilitação e ele foi levado para o quartel, onde seria feita a verificação da situação e o registro da ocorrência. Durante o deslocamento, o suspeito confessou que o documento que ele apresentou era falso e havia sido adquirido na cidade de São Paulo.

Questionado mais uma vez sobre o nome, ele passou os dados verdadeiros e a consulta ao sistema constatou que possuía um mandado de prisão em aberto em nome do jovem, sendo que estava foragido da Justiça desde setembro de 2017.

No quartel, segundo a polícia, o suspeito sofreu uma crise de epilepsia e precisou ser levado para uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Após ser medicado, foi encaminhado para a delegacia de plantão de Itabira, onde foi autuado por porte de documentos falsos.

O suspeito estava acompanhado de uma mulher, que também foi detida e confessou que conheceu o jovem há um mês e sabia que ele tinha problemas com a Justiça.

O dono do jornal "O Grito", Maurício Campos Rosa, de 64 anos, morreu baleado em agosto de 2016. De acordo com a Polícia Militar, ele foi atingido por cinco tiros no bairro Frimisa, em Santa Luzia.