O número médio de transmissão por infectado, o chamado Rt, voltou ao nível amarelo nesta quinta-feira (4) depois de Belo Horizonte passar quase duas semanas com o indicador em aceleração e diversos dias com dois dos três controladores que avaliam a pandemia da Covid-19 no vermelho. Os dados são do boletim epidemiológico assistencial da prefeitura.

De acordo com o levantamento, a taxa de transmissão caiu de 1,20 para 1,18 após três dias em nível máximo de alerta. Agora, o indicador passa a ficar em estado de atenção para as autoridades municipais de saúde. 

Já a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) segue no vermelho. No entanto, a utilização das vagas vem desacelerando gradualmente. Nessa quarta-feira (3), o índice estava em 75% e caiu para 74,4% hoje.

Por outro lado, a ocupação dos leitos de enfermaria subiu na capital mineira nas últimas 24 horas. Conforme o boletim, atualmente 60,8% das unidades estão ocupadas, enquanto no dia anterior o valor era de 59,4%. Porém, segue na faixa intermediária, a amarela.

Números da Covid

Conforme o boletim, nas últimas 24 horas, 1.254 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus em BH. No mesmo período, 14 perderam a vida por complicações da doença. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, 115.640 moradores da capital já foram infectados e 2.795 morreram pelo vírus.

Ao mesmo tempo, 107.119 belo-horizontinos já se recuperaram da Covid. Outros 5.235 seguem em observação médica. De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte, 257.803 doses da vacina já foram distribuídas na cidade, 124.299 referentes às primeiras doses e 60.760 às segundas aplicações.

Leia mais:
Mais de 900 mil pessoas já foram infectadas pelo novo coronavírus em Minas; óbitos passam dos 19 mil
Médico sabarense de 29 anos é primeiro caso confirmado de reinfecção por Covid-19 em Minas