Menos de 60 dias após sofrer uma covarde invasão, o Teatro Kleber Junqueira, localizado no bairro Calafate, na região Oeste de Belo Horizonte, foi novamente arrombado e saqueado na madrugada deste domingo (1º). O prejuízo total, somando as duas invasões, é calculado em R$ 230 mil. 

"Eles passaram por uma brecha de 20 centímetros, depredaram o espaço e carregaram o restante das coisas que estavam lá desde a última invasão", contou Éder Paulo, diretor administrativo e financeiro do teatro.

Entre os itens levados, estão um elevador automotivo de palco, capaz de içar atores e objetos; refletores, uma iluminadora, lâmpadas de emergência, extintores, além de 12 estruturas de ferro de seis metros de altura e figurinos de espetáculos.

O prejuízo com equipamentos técnicos é estimado em R$ 230 mil - sendo R$ 150 mil do primeiro furto e R$ 80 mil dessa ocasião. Já a perda financeira relacionada à destruição da edificação está sendo calculada. 

Até o momento, segundo a Polícia Militar, ninguém foi preso pelo envolvimento no caso.

Menos de 60 dias

Um dia após o feriado de 7 de setembro o Kleber Junqueira virou notícia por um motivo inesperado: um grupo de vândalos invadiu o espaço na noite daquele domingo (8) e furtou equipamentos, mobiliário, colocou fogo e quebrou estruturas do prédio.

Vaquinha de apoio

Segundo Éder, uma petição pública e uma vaquinha estão no ar na internet em apoio ao teatro. Quem quiser ajudar, deve fazê-lo pela conta jurídica do teatro:

Banco do Brasil
Ag.:  4383-4
C/C.:5243-4
Associação Móbile Cultural 
07.002.976/0001-42

Teatro Kleber Junqueira

Localizado na rua Platina, 1827, no Calafate, o Teatro Kleber Junqueira foi criado no espaço que abrigou o Cine São José, importante cinema dos anos 1940 na capital mineira.

No mesmo local, depois funcionaram uma boate, um depósito e uma igreja evangélica. Em 2004, o diretor teatral Cleber Junqueira decidiu alugar o local para montar um teatro. No momento, o valor do aluguel do espaço é de R$ 7 mil por mês e o mesmo está atrasado desde janeiro deste ano.

Um dos projetos desenvolvidos no local desde 2004 foi o projeto “Teatro para Todos”, com o objetivo de levar o público que não está acostumado com as artes cênicas ao teatro. O principal público-alvo era formado por alunos de escolas públicas.

(Com Cinthya Oliveira)

Leia mais:
Vândalos destroem e saqueiam Teatro Kleber Junqueira; equipamentos furtados valiam R$ 150 mil