A chuva que atingiu a Região Metropolitana de Belo Horizonte nesta segunda (27) e causou diversos danos, como o destelhamento de casas, aconteceu nessa intensidade devido a formação de um mesociclone. É o que afirmam especialistas do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). 

De acordo com o meteorologista do Inmet Claudemir de Azevedo, o fenômeno provoca tempestades fortes, rajadas de vento, raios e trovoadas. A presença de uma circulação de ventos que passava sobre Minas, aliada ao calor, estimulou a formação dessa nuvem especial. “Uma particularidade dela é o movimento ciclônico, ou seja, a nuvem fica girando”, disse.

Confira o registro do mesociclone que se formou nesta segunda na grande BH:

O especialista afirma ainda que, apesar de raro, o fenômeno também aconteceu em janeiro deste ano, na região metropolitana. Ele afirmou que o mesociclone pode provocar danos semelhantes ao das tempestades, como destelhamento de casas e galpões, queda de árvores e postes, e queda de energia.

O meteorologista completa ainda que não é possível monitorar se haverá outro registro do fenômeno para os próximos dias.

Leia mais:
Minas pode ter chuvas intensas nos próximos dias; confira previsão