Com o avanço da Covid-19 em Minas, chegando a mais de 113 mil infectados, e a ausência de um programa de testagem, a população tem buscado farmácias e laboratórios para saber se está com a doença. Em Belo Horizonte, uma pesquisa do site Mercado Mineiro, divulgada nesta segunda-feira (27), aponta variação de até 152% nos preços dos testes sorológicos. 

Conforme o levantamento, realizado de 22 a 24 de julho, os exames feitos com amostra de sangue podem custar de R$ 119 a R$ 300. Já o molecular (RT-PCR), conhecido com o teste do cotonete, tem preços variando de R$ 249 a R$ 300.

A pesquisa do Mercado Mineiro também verificou o teste rápido, que avalia a presença de anticorpos no organismo. Realizado com amostra de sangue, o resultado sai em menos de 30 minutos e, por isso, a precisão é inferior aos demais. Ele pode custar de R$ 150 até R$ 219,90, uma variação de 46%.

"Por ser uma situação extremamente nova, com ameaça à saúde, o consumidor fica indeciso, sem saber se esta diferença muito grande está relacionada à qualidade, apesar de que todos (exames) deveriam ter o mesmo resultado, apresentando um diagnóstico correto para a Covid-19", observa Feliciano Abreu, coordenador do Mercado Mineiro.

Leia também:
Mais estações de ônibus passam a contar com barreiras sanitárias em Belo Horizonte
Liminar proíbe obras com danos ambientais na Serra da Moeda em Itabirito
CGU e Polícia Federal deflagram terceira etapa da Operação Topique