Todos os 26 mortos em ação policial em Varginha contra ‘novo cangaço’ são identificados; veja lista

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
07/11/2021 às 10:46.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:12
 (Google Street View/Reprodução)

(Google Street View/Reprodução)

Os 26 mortos durante confronto em Varginha, no Sul de Minas Gerais, no último dia 31, já foram identificados. Os suspeitos estariam envolvidos em uma ação do “novo cangaço”, impedida pelas forças de segurança do Estado. Foram entregues aos familiares 25 corpos.

Exames exames datiloscópicos foram realizados pelas polícias Civil e Federal. As impressões digitais foram coletadas e comparadas com dados de um banco nacional para verificar uma possível correlação dos homens com outros crimes já cometidos. A investigação ainda vai analisar veículos, armas e as casas usadas pelo grupo. 

O bando era composto por 13 pessoas de Minas Gerais, cinco de Goiás, duas do Distrito Federal, uma de Rondônia, duas do Maranhão, uma de São Paulo, uma do Amazonas e uma do Pará - veja a lista com os nomes no final da matéria.

O que é “novo cangaço?”

A expressão é antiga e remonta ao cangaço, uma onda de crimes e violência ocorrida em quase todo o sertão nordestino do país entre o século XVIII e meados do século XX.

As ações desse tipo de quadrilha, geralmente composta por 30 a 40 criminosos, são sempre marcadas por extrema violência, de preferência durante a madrugada, em cidades do interior, e com armamentos pesados para impedir a reação da polícia próxima ao local da ação.

Em Minas Gerais, o último crime desse tipo ocorreu em  2019, quando um grupo formado por 25 bandidos fortemente armados atacou um banco em Uberaba, no Triângulo, deixando vários feridos e um morto.

No Brasil, no fim de agosto deste ano, ao menos 20 criminosos com armamento pesado invadiram Araçatuba, no interior de São Paulo, promovendo explosões e quebra-quebra em agências bancárias. A ocorrência terminou com três mortos, sendo dois moradores e um suspeito de participar dos ataques. 

Veja a lista dos corpos identificados: 

  1. Artur Fernando Ferreira Rodrigues, 27 anos, Uberaba (MG);
  2. Daniel Antonio de Freitas Oliveira, 35 anos, Uberlândia (MG);
  3. Darlan Luiz dos Santos Brelaz, 41 anos, Goiânia (GO);
  4. Dirceu Martins Netto, 24 anos, Rio Verde (GO);
  5. Eduardo Pereira Alves, 42 anos, Brasília (DF);
  6. Evando José Pimenta Junior, 37 anos, Uberlândia (MG);
  7. Francinaldo Araújo da Silva, 44 anos, Eugênio Barros (MA);
  8. Gerônimo da Silva Sousa Filho, 28 anos, Porto Velho (RO);
  9. Gilberto de Jesus Dias, 29 anos, Uberlândia (MG);
  10. Giuliano Silva Lopes, 32 anos, Uberlândia (MG);
  11. Gleisson Fernando da Silva Morais, 36 anos, Uberaba (MG);
  12. Isaque Xavier Ribeiro, 37 anos, Gama (DF);
  13. Itallo Dias Alves, 25 anos, Uberaba (MG);
  14. José Filho de Jesus Silva Nepomuceno, 37 anos, Caxias (MA);
  15. José Rodrigo Dama Alves, 33 anos, Uberlândia (MG);
  16. Julio Cesar de Lira, 36 anos, Santos (SP);
  17. Luiz André Felisbino, 44 anos, Ipameri (GO);
  18. Nunis Azevedo Nascimento, 33 anos, Novo Aripuanã (AM);
  19. Pietro Henrique Silva da Fonseca, 20 anos, Uberlândia;
  20. Raphael Gonzaga Silva, 27 anos, Uberlândia (MG);
  21. Ricardo Gomes de Freitas, 34 anos, Uberlândia (MG);
  22. Romerito Araujo Martins, 35 anos, Goiânia (GO);
  23. Thalles Augusto Silva, 32 anos, Uberaba (MG);
  24. Welington dos Santos Silva, 31 anos, Parauapebas (PA);
  25. Zaqueu Xavier Ribeiro, 40 anos, Goiânia (GO);
  26. Adriano Garcia, 47 anos, Elói Mendes (MG).

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por