Três homens ficaram feridos e uma mulher morreu durante ataque dentro de ônibus na Grande BH

Da Redação*
portal@hojeemdia.com.br
12/11/2021 às 18:06.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:14
 (Bernardo Estillac / Hoje em Dia)

(Bernardo Estillac / Hoje em Dia)

Três homens ficaram feridos e uma mulher morreu durante um ataque dentro de um ônibus da linha 6120 (Ribeirão das Neves/ Venda Nova/ Ceasa), no início da tarde desta sexta-feira (12), na avenida Wilson Tavares Ribeiro, no bairro Chácaras Reunidas Santa Terezinha, em Contagem, na Grande BH. As vítimas foram golpeadas a faca por um homem que alegou estar sendo perseguido. 

A mulher tinha 43 anos e trabalhava como enfermeira no Hospital Mater Dei, na avenida do Contorno, em Belo Horizonte. Ela teve uma perfuração no abdômen e um corte profundo no pescoço. Chegou a ser socorrida por viaturas da Via 040, concessionária que administra o trecho da avenida, mas não resistiu e já chegou sem vida ao Hospital Municipal de Contagem. 

Um dos homens agredidos é um jovem de 22 anos, que contou ao Hoje em Dia que o suspeito já estava dentro do ônibus quando ele embarcou, por volta de 12h. Quando o homem começou a esfaquear os passageiros, o rapaz tentou correr mas foi atingido nas costas. Ele foi atendido na UPA Ressaca, onde o ferimento foi fechado com três pontos, e presta depoimento da 39ª Cia. de Polícia Militar localizada, no bairro Pedra Azul, em Contagem.

Outros dois homens de 43 e 39 anos, que também ficaram feridos, foram encaminhados para o Hospital Municipal de Contagem. O mais velho já recebeu alta e deve prestar depoimento ainda nesta sexta-feira e o mais novo passa por cirurgia. O estado de saúde dele não foi informado. 

Entenda o caso

No início da tarde desta sexta-feira (12), um homem que estava no ônibus da linha 6120 (Ribeirão das Neves/ Venda Nova/ Ceasa) esfaqueou quatro pessoas. 

De acordo com a Polícia Militar, após o ataque o suspeito estava transtornado, apresentava fala desconexa e repetia que estava sendo perseguido e atacado por causa de sua raça. Ao ser questionado sobre a origem das manifestações racistas, o suspeito não soube dar detalhes. “Ele fala estar sendo perseguido por sua condição racial, mas ele não fala quem, ele fala por pessoas e que, inclusive, a senhora que veio a óbito teria passado informações dele para outras pessoas. Mas, novamente, ele não fala quem ou porque”.

Depois desferir golpes de faca nos quatro passgeiros, o suspeito tentou fugir e chegou a render um motociclista de 25 anos na avenida Wilson Tavares. "No momento que eu estava parado na placa de pare, eu vi duas pessoas correndo e ele vindo atrás. Quando percebi ele já estava com a faca em cima de mim, me mandando descer. Nesse momento que ele montou na moto eu avistei a viatura e os policiais abordaram ele". 

O agressor foi detido e levado com testemunhas e vítima para a 39ª Cia. de Polícia Militar, no bairro Pedra Azul, em Contagem, onde foram todos foram ouvidos para o registro da ocorrência. Eles serão encaminhados a uma delegacia para prestar depoimento. Segundo a PM, até o momento, o suspeito não passou por nenhuma avaliação psicológica.

*Com Bernardo Estillac e Clara Mariz

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por