A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) informou nesta terça-feira (8) que mais de R$ 30 milhões da verba destinada à instituição foram desbloqueados pelo governo federal no último dia 30 de setembro. Esse valor é quase metade do que havia sido contingenciado em maio deste ano – R$ 64,5 milhões; o orçamento da universidade definido para este ano é de R$ 215,2 milhões.

Com isso, a UFMG conseguirá honrar seus contratos referentes ao mês de setembro, segundo a instituição. A prioridade é para os projetos de ensino, pesquisa e extensão, de acordo com a reitora Sandra Regina Goulart Almeida. “Continuamos lutando para o desbloqueio dos 16% restantes, que equivalem a R$34,4 milhões”, disse.

O contingenciamento de 30% nas verbas das universidades federais incidiu em recursos usado na manutenção da infraestrutura dos campi, no pagamento de bolsas, de contratos com empresas terceirizadas, de contas de água e energia elétrica e de outras despesas de custeio e capital necessárias ao funcionamento da instituição.

De acordo com a UFMG, desde o anúncio do contingenciamento, a direção tomou medidas imediatas para reduzir os gastos com o custeio dos campi. Foram adiados editais internos de fomento e melhoria de equipamentos e da infraestrutura, intensificada campanha para racionalização do uso de água e energia, interrompido o uso de ar condicionado, reduzidos gastos com viagens e diárias e renegociados contratos de serviços terceirizados.

Leia mais:
Hospital das Clínicas lança processos seletivos para residências médicas; confira
Vídeos de professores, alunos e parceiros mostram importância das pesquisas feitas na UFMG