Um policial militar foi flagrado jogando entulho no ribeirão Arrudas, na altura da avenida Tereza Cristina, região Oeste de BH, na manhã desta segunda-feira (20). A cena foi gravada por moradores durante um protesto que bloqueou a via para chamar a atenção das autoridades para os constantes alagamentos no local

No vídeo, compartilhado nas redes sociais, é possível ver que ele pega os entulhos que servia como barricada e joga dentro do córrego. Primeiro, ele arremessa uma cadeira e, em seguida, uma moradora se aproxima para tentar conversar com ele. Na sequência até uma porta de madeira é jogada dentro do córrego. Sob gritos de protesto de quem assiste à cena, o militar também chuta o amontoado de lixo e vai embora.

Assista:

Em nota a Polícia Militar de Minas Gerais informou que o policial ainda não foi identificado e, assim que isso ocorra, a corporação tomará as providências cabíveis.  

Ações PBH

Para garantir mais segurança para a população, as atenções são redobradas nos meses de chuvas, especialmente nas áreas consideradas de risco e, uma das principais ações da Prefeitura de Belo Horizonte, é exatamente a limpeza dos córregos da capital, realizada de forma intensiva em pelo menos 109 locais, incluindo também os afluentes e veios d´água.

Por dia, os garis da SLU recolhem cerca de 2.800 toneladas de resíduos, que correspondem a 500 toneladas de entulho e terra, 1.900 toneladas de resíduos domiciliares, 230 toneladas de resíduos de deposição clandestina, 50 toneladas de resíduos de varrição e 120 toneladas em coletas de limpezas diversas. Por ano, são aproximadamente 806 mil toneladas de lixo enviadas ao aterro sanitário.

Multa

Quem for flagrado jogando lixo nos córregos está sujeito a multas, que variam de R$ 185 a R$ 5.564. Denúncias sobre depósitos clandestinos podem ser feitas pelo telefone 156.

Leia mais:
Telhado de casa desaba e três pessoas ficam feridas em Contagem
Moradores de BH e Contagem queimam pneus e bloqueiam vias em protesto após estragos em temporal
Defesa Civil emite alerta de tempestade severa na Região Metropolitana de BH