Cinco das seis vítimas do acidente com um avião nesta segunda-feira (21) no bairro Caiçara, na região Noroeste de Belo Horizonte, já tiveram suas identificações divulgadas. Entre os quatro ocupantes da aeronave, um morreu e três estão internados no Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII. As outras duas vítimas estavam na rua onde o avião caiu. 

Feridos

Allan Duarte de Jesus Silva, 29 anos: Era o piloto do avião no acidente. Segundo informações de jornais de Nova Serrana, na região Centro-Oeste do Estado, onde ele vivia, Allan é piloto há 10 anos e estaria em BH a trabalho. Segundo o último boletim divulgado pela Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), ele é o mais grave dos feridos, com 96% do corpo queimado. Sua habilitação estava em dia, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

allan duarte
Allan Duarte era o piloto no acidente. Ele teve 96% do corpo queimado

Srrael Campras dos Santos, 33 anos: O nome dele consta como o operador da aeronave, que, segundo o registro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), pertenceria à empresa Helicon, do Paraná. O Hoje em Dia conversou com um funcionário dessa empresa, que disse que o avião em questão foi vendido para Srrael em julho, mas os trâmites da transferência ainda não teriam sido concluídos. Ainda conforme a Anac, a aeronave estava com todas as documentações e manutenções em dia. 

A reportagem também conversou com uma empresa de comésticos onde o dono do avião trabalhou. Segundo uma mulher que preferiu não se identificar, ele deixou o emprego no local há alguns meses e não manteve contato com ela. Por isso, ela não sabia dizer com o que ele estava trabalhando no momento. Ele também segue internado com 32% do corpo queimado. 

srrael avião
Srrael é o proprietário do avião e teve 32% do corpo queimado no acidente


Thiago Funghi Alberto Torres, 32 anos: Amigo de Srrael nas redes sociais, Thiago é militar do exército. Em seu perfil no Facebook, sua paixão por aeronaves estava estampada no topo, com uma foto da silhueta de um helicóptero sobre o pôr do sol sendo usada como capa. Ainda não se sabe o porquê dele estar na aeronave na hora do acidente. 

thiago funghi
Militar do exército, Thiago também segue internado com 55% do corpo queimado


Mortos

Hugo Fonseca da Silva, 38 anos: Segundo a página de notícias on-line Lex Notícias, da região Centro-Oeste do Estado, ele é da cidade de São Gonçalo do Pará. Fonseca, que seria mais conhecido na região como "Hugo da Imbec", é filho do empresário Sílvio Silva, da empresa Inear de beneficiamento de carvão. Piloto profissional, Hugo trabalharia com a compra e venda de aeronaves, sendo que o avião acidentado estaria indo para Ilhéus, na Bahia, para ser entregue para um comprador, também segundo informações do veículo local. 

Pedro Antônio Barbosa, 54 anos: Segundo a PM, ele era o ocupante do carro que que foi atingido pelo avião e acabou se incendiando.  

Paulo Jorge de Almeida, 61 anos: era colega de Pedro e também estava dentro do veículo que se incendiou.  

O acidente

A queda do avião deixou três mortos e três feridos. Antes de cair, a aeronave atingiu a rede elétrica e explodiu. Três carros foram destruídos pelas chamas. Os momentos da decolagem e da queda foram registrados por moradores do Caiçara.

O acidente aconteceu  no cruzamento das ruas Minerva com Rosinha Sigaud, próximo ao Aeroporto Carlos Prates. Os destroços ficaram espalhados na rua e uma densa fumaça escura tomou conta da região.

As três vítimas foram socorridas e levadas para o Hospital de Pronto-Socorro João XIII. Os três corpos foram resgatados e encaminhados para o Instituto Médico Legal de BH.

Queda aviãoClique para ampliar a imagem

Leia mais:
Moradores do Caiçara farão protesto, abaixo assinado e culto ecumênico após queda de avião
Sobreviventes de acidente aéreo no Caiçara correm risco de morrer, diz médica do João XXIII
É correto jogar água em vítimas de queimaduras? Médica do João XXIII esclarece
Avião que caiu no Caiçara não possui caixa-preta, o que dificulta investigações