O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou que o Estado reservou o valor de R$ 298 milhões do total acordado com a Vale para a questão das enchentes no córrego do Ferrugem e na avenida Tereza Cristina, em Belo Horizonte e em Contagem, na Grande BH.

"O Estado mantém diálogo com as prefeituras dessas duas cidades para levar adiante essa solução", declarou, em postagem no Twitter, nesta quinta-feira (18).

De acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, os recursos do Estado serão aplicados na construção de bacias de contenção no córrego Ferrugem, nos municípios de Contagem e Belo Horizonte; na finalização de bacias no Córrego Riacho das Pedras, em Contagem, e na construção de unidades habitacionais para realocar famílias removidas das áreas de inundação.

A pasta também informou que os recursos do Estado serão aplicados em alinhamento com as prefeituras de Contagem e Belo Horizonte, por meio do Comitê.

Acordo 

O acordo entre o governo de Minas Gerais e a mineradora Vale, para reparação dos danos provocados pela tragédia de Brumadinho, na região Metropolitana de Belo Horizonte, em janeiro de 2019, foi assinado no início do mês e totaliza R$ 37,6 bilhões

Na ocasião, o Estado informou que o valor será investido em benefício das regiões atingidas e da população mineira, incluindo BH e região metropolitana, em ações como a construção do Rodoanel, ampliação do metrô e reformas de hospitais.

No mês passado, o governo divulgou a criação de um comitê, juntamente com as prefeituras de Belo Horizonte e Contagem, para buscar recursos da ordem de R$ 500 milhões para a realização conjunta de obras de enfrentamento às enchentes na avenida Tereza Cristina.

Leia mais:
Recém-nascida é encontrada em praça de Prudente de Morais ainda com cordão umbilical
Sob forte chuva, sete veículos se envolvem em colisões no Anel Rodoviário em BH
Executiva da Samsung explica como consumidor acompanha evolução das TVs