Material asfáltico

Após acidente, 25 toneladas de piche são retiradas do córrego Sarandi, em BH, próximo à Pampulha

Raquel Gontijo
raquel.maria@hojeemdia.com.br
21/03/2022 às 16:11.
Atualizado em 21/03/2022 às 16:24
 (Reprodução / Redes Sociais Prefeitura de Contagem)

(Reprodução / Redes Sociais Prefeitura de Contagem)

Cerca de 25 toneladas de piche, que derramaram após acidente na Via Expressa, em Contagem, na Grande BH, foram retiradas do córrego Sarandi, na região Norte da capital. Na última quarta-feira (16), 29,9 toneladas do material escorreram após acidente entre um caminhão e a carreta que fazia o transporte do produto. Foi necessário um trabalho conjunto entre as prefeituras de Belo Horizonte e Contagem para mitigar os danos.

Para evitar que o material asfáltico chegasse à Lagoa da Pampulha, um dos principais cartões-postais de BH, foram instaladas barreiras de contenção em dois pontos do córrego.

De acordo com a Prefeitura de Contagem, na manhã desta segunda-feira (21), foi feita uma vistoria nos pontos onde estão as barreiras e se constatou que não há mais carreamento do piche e nenhuma parte do material seguiu em direção à Pampulha. 

A Ambipar, empresa contratada pela Indústria Nacional de Asfaltos S/A para recolher o material, reforçou as intervenções devido à possibilidade de chuvas nesta semana. Todo o material será encaminhado a um aterro específico que recebe resíduos industriais.

Foi feita também a limpeza de duas bocas de lobo no local do acidente, que ficaram entupidas com o derramamento do material. Só desse local foram retirados cerca de 500 kg de piche, que serão encaminhados para o aterro.

Ainda de acordo com a Prefeitura de Contagem, uma inspeção técnica foi realizada nas tubulações que dão acesso ao canal do córrego Sarandi e se constatou que há obstrução de aproximadamente 20% da vazão.

Como a Ambipar não é especializada nesse tipo de limpeza, a Indústria Nacional de Asfalto S/A será notificada e deverá providenciar nova empresa para verificar a situação e providenciar a desobstrução da galeria.

Animais resgatados
De acordo com a PBH, alguns animais ficaram presos no material asfáltico e foram resgatados, limpos e soltos nas dependências do Parque Ecológico Francisco Lins do Rêgo, na Pampulha.

A Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura da capital está realizando o monitoramento da qualidade da água. Posteriormente será feita uma análise adicional para verificar possíveis contaminações em decorrência do incidente. 

Na tarde desta segunda (21) será realizada uma reunião conjunta entre representantes das prefeituras de Contagem e Belo Horizonte, da Fundação Estadual do Meio Ambiente e da Ambipar para definir as ações finais e instaurar um processo de investigação dos danos ambientais.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por