BLINDAGEM CONTRA COVID

BH convoca último grupo de crianças para 2ª dose, mas ainda precisa vacinar outras 128 mil atrasadas

Marina Proton
mproton@hojeemdia.com.br
Publicado em 11/04/2022 às 06:00.
 (Divulgação /  Alice Corvel)

(Divulgação / Alice Corvel)

Com baixos índices de cobertura vacinal entre as crianças, Belo Horizonte chega, esta semana, ao último grupo infantil convocado para a imunização contra a Covid. A partir de hoje, 15 mil meninas e meninos devem retornar aos postos de saúde para receber a 2ª dose.

O grupo é formado por belo-horizontinos de 5 anos, sem comorbidades, nascidos de agosto a dezembro de 2016. Eles receberam a Pfizer e já completaram oito semanas desde a primeira aplicação. 

No entanto, em meio à última chamada, as ações de repescagem seguem na busca pelos faltosos. Das 178 mil crianças de 5 a 11 anos convocadas e que já poderiam estar com o esquema vacinal completo, 128 mil não retornaram para tomar o segundo imunizante, tanto da Pfizer quanto CoronaVac.

71% das crianças já convocadas para a segunda dose contra a Covid em BH não retornaram aos postos de saúde

Os dados preocupam médicos e autoridades. A desinformação e a desconfiança podem estar entre os motivos, mesmo entre as famílias que chegaram a levar os filhos para receber a primeira aplicação. 

“Houve um boicote, não houve uma campanha”, crava o infectologista Unaí Tupinambás, que fez parte do Comitê de Enfrentamento à Covid em BH. “Com isso, negacionistas aumentaram a artilharia contra a vacina, o que fez com que muitos pais se sentissem inseguros”.

Professor da UFMG, ele reforça o apelo às famílias. “É a forma eficaz de prevenir os casos graves da doença. Não há motivo para dúvida. As crianças devem ser vacinadas para aumentar a segurança”, acrescenta o médico. 

Além disso, a baixa proteção infantil impede a desobrigação da máscara de proteção em locais fechados. Diante do cenário, não há data para a flexibilização em BH, conforme a própria secretária de Saúde, Cláudia Navarro tem destacado.

Serviço
Para garantir a dose, é preciso que as crianças compareçam, acompanhadas de pais ou responsáveis, aos Centros de Saúde com um documento de identificação com foto ou certidão de nascimento, CPF e cartão de vacina A repescagem para grupos prioritários e faixas etárias já convocados segue ao longo da semana. Os endereços estão neste link

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por