Paralisação na segunda

CBTU recorre à Justiça para tentar barrar greve no metrô de BH

Marina Proton
mproton@hojeemdia.com.br
17/03/2022 às 11:01.
Atualizado em 17/03/2022 às 11:08
 (Lucas Prates)

(Lucas Prates)

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou, nesta quinta-feira (17), que já tomou medidas administrativas e judiciais para tentar barrar a greve dos metroviários de Belo Horizonte, marcada para ocorrer na segunda-feira (21).

A decisão foi divulgada após os funcionários do metrô da capital anunciarem a paralisação por tempo indeterminado. Durante o movimento, os trens irão circular apenas entre 10h e 17h, ficando fora de operação nos horários de pico. 

Segundo a CBTU, a decisão em acionar a Justiça tem como objetivo “garantir a continuidade e qualidade na prestação dos serviços públicos de transporte de passageiros sobre trilhos na cidade”. A companhia também informou que ficou sabendo do ato por meio das redes sociais. 

Entenda

Durante assembleia realizada na tarde de quarta-feira (16), os metroviários decidiram aderir a greve até que o governo federal esteja disposto a apresentar uma alternativa aos empregados em caso de privatização. A informação foi confirmada pelo diretor do Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG), Pedro Vieira. 

“A proposta que o governo apresentou é de 12 meses de estabilidade após a venda da CBTU. Nós queremos a possibilidade de transferir os empregados para outras unidades ou para outros órgãos federais”, disse ao Hoje em Dia.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por