R$ 5 mil

Concurso vai premiar melhor foto de Ipê Rosa de Belo Horizonte, saiba mais

Clara Mariz
@clara_mariz
22/06/2022 às 15:45.
Atualizado em 22/06/2022 às 17:47
 (Lucas Prates/ HD)

(Lucas Prates/ HD)

O inverno chegou oficialmente nessa terça-feira (21) e junto com a estação mais fria do ano também começa a temporada dos Ipês, que espalham beleza pelas ruas de Belo Horizonte. Para incentivar o registro das árvores, um concurso vai premiar a melhor foto feita na capital. A disputa vai até 31 de julho e o vencedor vai ganhar R$ 5 mil. 

O concurso cultural de fotografia “Os Mais Belos Ipês Rosas de Beagá” foi criado pela Certmidia, empresa mineira de certificação digital. Além da premiação em dinheiro, as melhores fotografias serão publicadas em um livro de arte com capa dura que será desenvolvido pela Editora Ramalhete. Segundo e terceiro colocados vão receber R$ 3 mil e R$ 2 mil, respectivamente.

(Lucas Prates/ HD)

(Lucas Prates/ HD)

 E modelo para as fotos é o que não falta em BH. De acordo com a prefeitura, há cerca de 29 mil Ipês plantados pela cidade, distribuídos em dez espécie: Ipês; Ipê Amarelo, Ipê Branco; Ipê do Cerrado, Ipê Mirim, Ipê Rosa, Ipê Roxo, Ipê Sete Folhas, Ipê Tabaco, Ipê Verde. Segundo dados do Inventário da Arborização Urbana, feito pela Secretaria de Meio Ambiente, nas ruas da capital existem, pelo menos, 500 mil árvores. 

Cada participante pode enviar até cinco fotografias. A inscrição é gratuita e deve ser feita no site do concurso, em que o regulamento também pode ser consultado. 

(Lucas Prates/ HD)

(Lucas Prates/ HD)

 Ajudinha do frio 

Quem mora em Belo Horizonte já sabe que para saber se o frio está chegando é só ver se já tem Ipê Rosa pelas ruas. Isso acontece porque as espécies só florescem quando as noites começam a ficar mais longas e a temperatura começa a cair. 

Segundo o engenheiro agrônomo e professor titular do Instituto de Ciências Biológicas, da Universidade Federal de Minas, Marcel Giovanni Costa França, todas as plantas precisam de um fator ambiental para que seu crescimento. No caso dos Ipês, a indução do florescer é engatilhada pela baixa luminosidade e pela temperatura. 

França explica que a cada ano, as típicas flores rosas, amarelas e brancas vão aparecer mais cedo devido às mudanças climáticas. Um exemplo, foi a forte frente fria que Minas presenciou em maio, o que, conforme o professor, ajudou para o florescimento rápido das árvores.

“Cada espécie de Ipê tem uma necessidade de temperatura, mas o florescer sempre coincide com o início do inverno. Porém, o ano que vem pode ser diferente deste ano, o que importa é a necessidade térmica e de luz”, disse Marcel.

(Lucas Prates/ HD)

(Lucas Prates/ HD)

Leia mais

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por