'Peladão' do TJMG

Coronel reformado que matou motorista de aplicativo foge de hospital psiquiátrico em Divinópolis

Vanda Sampaio
vsampaio@portalhojeemdia.com.br
21/06/2022 às 20:47.
Atualizado em 21/06/2022 às 20:55
 (Hospital São Bento Menni / Divulgação)

(Hospital São Bento Menni / Divulgação)

Ainda não foi encontrado o coronel reformado da Polícia Militar, Flávio Donato, que fugiu, na tarde dessa segunda-feira (20), de uma clínica psiquiátrica particular em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas.

De acordo com a ocorrência policial, um educador físico que trabalha na clínica contou que estava na quadra quando o coronel fugiu. Apesar das buscas, Fábio Donato continua foragido.

Em 2019, o coronel assassinou a tiros o motorista de aplicativo Aroldo Rodrigues, de 34 anos, em Divinópolis.

O militar reformado foi considerado inimputável pela Justiça, devido à doença mental, não tendo noção de que ato que cometeu era um crime. Como medida de segurança, ele foi internado na clínica psiquiátrica.

Em agosto de 2021, a Justiça permitiu que Donato fizesse tratamento ambulatorial em casa. Essa decisão deixou indignada a família do motorista de aplicativo.

Em 14 de junho, Donato teve um surto, ficou nu em frente ao Tribunal de Justiça de Minas, em Belo Horizonte, e entrou em luta corporal com seguranças do local.

Levado para o Hospital Militar da capital, o coronel foi transferido para a clínica psiquiátrica em Divinopólis, de onde fugiu nessa segunda.

Um funcionário da clínica informou que o coronel reformado ainda não foi localizado e que a direção está em contato com a família.

Leia Mais

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por