procura-se

Família procura homem que deixou clínica em Santa Luzia e está desaparecido há 5 dias

Rodrigo de Oliveira
rsilva@hojeemdia.com.br
05/08/2022 às 21:54.
Atualizado em 06/08/2022 às 08:28
Quem tiver alguma informação sobre Givaldo pode ligar no telefone (31) 99163-5934. (Arquivo Pessoal)

Quem tiver alguma informação sobre Givaldo pode ligar no telefone (31) 99163-5934. (Arquivo Pessoal)

Um motoboy de 44 anos chamado Givaldo dos Santos é procurado pela família desde o último domingo (31). O homem desapareceu após sair de uma clínica de reabilitação em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. 

De acordo com Gicelma Alves dos Santos, seu irmão saiu da clínica no sábado (30) e se dirigiu à casa de um dos filhos dele para visitar o seu primeiro neto, no Caiçara, região Noroeste.

“Lá também está guardada a moto do meu irmão. Ele passaria lá, pegaria o veículo e seguiria para a casa da minha mãe. Parece que a nora não deixou ele levar o veículo e eles acabaram discutindo”, explica.

Depois da briga, ainda segundo a irmã, Givaldo seguiu para a casa dos pais, onde jantou e dormiu. “Na manhã de domingo, ele voltou para a clínica e foi informado pelo diretor que havia sido desligado da instituição. O diretor argumentou que a nora havia ligado lá e contado tudo o que tinha acontecido.”

“Foi aí que meu irmão ligou para a minha mãe, chorando e muito nervoso, e informou que tentaria pegar a moto com o filho e seguiria para a casa dela. Mas, nunca mais soubemos dele”, conta aflita Gicelma Alves.

Segundo ela, todos da família estão sem chão. “Nós já rodamos os principais lugares por onde ele poderia passar. Agora mesmo minha mãe está no Padre Eustáquio conversando com pessoas que costumam dar serviço para ele. Minha mãe tem 75 anos e meu pai quase 80 e os dois estão desesperados,”desabafa.

Pai de três filhos, Gilvaldo passava por um processo de reabilitação para se livrar de problemas com alcoolismo. O vício se agravou após a morte de um dos filhos, de 16 anos, há nove meses. “Ele perdeu a noção das coisas. Ficou completamente deprimido. Já teve que se internar por três vezes. Um sofrimento sem fim”, conta a irmã.  

Gicelma contou ainda que fez boletim de ocorrência na Polícia Militar na quarta-feira (3) oficializando o desaparecimento. 

Quem tiver alguma informação pode ligar no telefone (31) 99163-5934. 

A Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida também tem um número para quem tiver informações sobre pessoas desaparecidas: 0800-2828-197. A ligação é gratuita.

Leia mais

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por