Juiz de Fora

Homem que matou e escondeu corpo de mulher debaixo de piso, em Minas, é condenado a mais de 20 anos

Raíssa Oliveira
raoliveira@hojeemdia.com.br
24/05/2022 às 17:12.
Atualizado em 24/05/2022 às 17:24
Promotoria durante a acusação no julgamento em Juiz de Fora (Divulgação / MPMG)

Promotoria durante a acusação no julgamento em Juiz de Fora (Divulgação / MPMG)

Jovem de 20 anos é condenado a 21 anos de prisão por matar uma mulher e, em seguida, concretar o corpo da vítima no piso debaixo de um sofá no quarto da mãe dele. A sentença foi proferida durante julgamento no Tribunal do Júri de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, na semana passada. Detalhes do caso foram divulgados nessa segunda-feira (23) pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

De acordo com a denúncia do MPMG, o crime foi descoberto em dezembro de 2020 quando a vítima foi encontrada após um buraco ser feito no chão do quarto da mãe do acusado, cerca de duas semanas após o desaparecimento. A mãe do réu tinha uma dívida de R$ 26 mil e encontrou no crime uma forma de não pagar a quantia.

Ainda conforme a acusação, uma emboscada foi armada pela mãe, junto com o namorado, o filho e a filha. A vítima foi chamada à casa dos suspeitos com a promessa do pagamento da dívida. Conforme o MPMG, quando ela chegou ao local foi "morta de forma cruel, por estrangulamento, ficando em agonia por cerca de 40 minutos, até ser colocada debaixo do chuveiro e ir a óbito".

O promotor de Justiça Lucas Nacur Almeida Ricardo relatou que os envolvidos ocultaram o corpo, que foi colocado em um tambor metálico com cimento, areia, cal e ferramentas, e enterrado debaixo do piso do quarto da mãe. Uma das acusadas, que não teve o nome especificado, teria até usado documentos e cartões que estavam na posse da vítima para furtar R$ 100 de uma conta bancária.

A acusação alega que o crime foi premeditado, planejado e preparado pela mãe do condenado e pelo então companheiro dela, com o conhecimento de todos os envolvidos.

Os outros três acusados recorreram da decisão que determinou o julgamento pelo Tribunal do Júri e aguardam resposta.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por