'um horror'

Pacientes e funcionários do Hospital Júlia Kubistchek denunciam comida com larvas e insetos

Vanda Sampaio
Vsampaio@hojeemdia.com.br
20/05/2022 às 08:39.
Atualizado em 20/05/2022 às 08:44

Pacientes e funcionários do Hospital Júlia Kubitschek, no bairro Milionários, na região do Barreiro, em Belo Horizonte, denunciam que os alimentos estão sendo servidos com larvas, insetos e até ratos. Fotos e vídeos da situação foram divulgados pelo  Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Estado de Minas Gerais (SindSaúde-MG).

“Foi um horror. As pessoas começaram a gritar para alertar a quem estava perto para não comer. Eu estava lá e vi bicho na carne”, explicou Neuza Freitas, diretora executiva do SindSaúde. Os casos teriam acontecido na semana passada. 

Larvas teriam sido encontradas na alimentação servida a pacientes e funcionários (SindSaúde-MG/ Divulgação)

Larvas teriam sido encontradas na alimentação servida a pacientes e funcionários (SindSaúde-MG/ Divulgação)

De acordo com a sindicalista, a empresa responsável pelo fornecimento da alimentação já tem um histórico de problemas. Ela teria prestado o serviço em 2019, mas retornou esse ano.

“Na época houve muitos problemas. Comida azeda e queimada. O contrato foi suspenso e, agora, trouxeram a empresa de volta. Só que os problemas pioraram”, afirma. 

Um rato foi econtrado no carrinho de transporte de alimentos 

Um rato foi econtrado no carrinho de transporte de alimentos 

O sindicato relata que também está preocupado com os pacientes que se alimentam no local. “Muitos são idosos e estão debilitados. Recebem as marmitas fechadas e, às vezes, nem percebem a qualidade do alimento”, alertou Neuza. 

O SindSaúde encaminhou um documento à Secretaria de Saúde relatando os problemas e pedindo providências. O caso também foi denunciado ao Ministério Público, Fhemig, Vigilância Sanitária e Promotoria de Saúde. Também foi enviado um abaixo-assinado com cerca de 120 assinaturas de pacientes e funcionários pedindo intervenção. 

Insetos também teriam sido encontrados na alimentação 

Insetos também teriam sido encontrados na alimentação 

Em nota, a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), que administra o hospital, informou que a empresa responsável pela alimentação presta serviço temporariamente, e que os responsáveis foram convocados para dar explicações. O processo de licitação para escolher um novo fornecedor está em fase final.

A Fhemig esclareceu ainda que o hospital foi dedetizado na semana passada, o que pode provocar o aparecimento de animais e insetos repelidos pelos produtos utilizados. 

Veja a nota na íntegra:  

“A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informa que, ao tomar conhecimento das denúncias, a direção do Hospital Júlia Kubitschek convocou a atual empresa responsável pelo fornecimento de alimentação na unidade para reunião na última segunda-feira (16/5), para apurar os fatos e cobrar providências.

Essa empresa está prestando serviço temporariamente, substituindo a anterior, que foi dispensada por ter sido inscrita no Cadastro de Fornecedores Impedidos de Licitar e Contratar com a Administração Pública Estadual (CAFIMP).

Uma nova licitação para a escolha da empresa definitiva está em fase de finalização.

Informamos ainda que o hospital passou, na semana passada, por dedetização, que é realizada periodicamente, o que pode ocasionar o aparecimento de animais e insetos repelidos pelos produtos utilizados."

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por