Prefeitura investiga quase 150 denúncias de 'fura-filas' da vacinação contra Covid-19 em BH

Luiz Augusto Barros
luiz.junior@hojeemdia.com.br
11/03/2021 às 10:28.
Atualizado em 05/12/2021 às 04:23
 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Ouvidoria da Prefeitura de Belo Horizonte já recebeu 148 denúncias de supostos “fura-filas” da vacinação contra a Covid-19 entre 18 de janeiro e a última sexta-feira (5). Segundo a administração municipal, todos estão em investigação e não há queixas envolvendo servidores.

“A Secretaria Municipal de Saúde informa que os casos de pessoas que foram vacinadas indevidamente por não estarem nos grupos contemplados, os chamados ‘fura-filas’, estão em investigação e são de hospitais e clínicas particulares”, afirmou a pasta, em nota.

As denúncias de possíveis irregularidades na imunização contra o coronavírus na capital mineira devem ser feitas no canal do órgão. O governo de Minas também disponibiliza canais para realização das queixas na Ouvidoria-Geral do Estado, Disque-Saúde (136), Ministério Público de Minas e Ouvidoria do Ministério da Saúde.

Polêmica na SES

Na terça-feira (9), a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES) confirmou que o secretário Carlos Eduardo Amaral foi vacinado contra a Covid-19. O caso e outras denúncias são investigadas pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Além do responsável pela pasta, assessores de imprensa, funcionários de almoxarifado e outros servidores também teriam sido imunizados.

Amaral justificou, em reunião especial na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) nessa quarta-feira (10), que foi imunizado para dar exemplo e pela atuação no combate à pandemia, o que inclui visitas aos hospitais mineiros. Ele afirma que segue as diretrizes do Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.

Insatisfeitos com a justificativa, deputados entraram com um requerimento para abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a imunização de pessoas fora do grupo prioritário. O pedido foi feito pelo deputado Ulysses Gomes (PT). 

Nesta quinta-feira (11), o governador Romeu Zema (Novo) convocou uma reunião com o secretário. O encontro consta na agenda do gestor, no entanto, o tema não foi confirmado pelo Estado.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por