Veja vídeo

Policial aponta arma para apoiadores de Lula que esperavam o candidato em Juiz de Fora

Hermano Chiodi
hcfreitas@hojeemdia.com.br
11/05/2022 às 14:42.
Atualizado em 11/05/2022 às 14:44
 (Reprodução Redes Sociais)

(Reprodução Redes Sociais)

Um policial militar usou uma arma de fogo para afastar um grupo de apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enquanto esperavam o petista para um evento em Juiz de Fora, na Zona da Mata, nesta quarta-feira (12).

A ação do policial aconteceu após um grupo de bolsonaristas chegar ao local onde os petistas estavam e começarem a protestar contra Lula. A polícia interveio e mandou os apoiadores do ex-presidente se afastarem dos bolsonaristas. No vídeo que circula nas redes sociais é possível ver um dos apoiadores discutindo com os policiais e questionando a presença do grupo pró-Bolsonaro no local.

Os manifestantes petistas dizem que estão em um ato pacífico e o policial insiste, com a arma em punho, para que eles se afastem. “É uma ordem, estou te dando uma ordem”, diz o policial no vídeo. Nesse momento, o policial aponta a arma em direção ao manifestante até que outros intervêm na situação.

Veja o momento em que o policial aponta a arma:

Agenda em Juiz de Fora

Na cidade, Lula terá encontros com a pda cidade, Margarida Salomão (PT), e depois participará de um ato com militantes. O local do encontro com militantes está sendo alterado por causa de ameaças de ataques contra o candidato petista. Após o evento, Lula dará uma entrevista coletiva, a única em sua passagem por Minas Gerais que começou na segunda-feira (9), em Belo Horizonte, e por Contagem, na terça-feira (10).

A polícia militar, em Juiz de Fora, informou ao Hoje em Dia que a confusão ocorreu durante a manhã, por volta das 9h, antes da chegada de Lula na cidade.

Segundo a corporação, o policiamento estava no local para a proteção do ex-presidente Lula e, com a chegada de uma carreata contrária ao petista, os ânimos se exaltaram entre os manifestantes, havendo agressões mútuas, que justificaram o uso do armamento. A polícia informou que a munição utilizada pelo policiamento não era letal e não chegou a ser disparada.

De acordo com a polícia militar, várias ocorrências estão acontecendo na cidade em virtude de um grupo de apoiadores do presidente Bolsonaro que estão realizando passeata pela cidade tentando marcar presença nos locais onde há previsão de visita do ex-presidente Lula.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por