Acusado por Bianca Toledo de estuprar criança de 5 anos, pastor Felipe Heiderich é absolvido

Da Redação
12/04/2019 às 18:20.
Atualizado em 05/09/2021 às 18:13
 (Reprodução)

(Reprodução)

O "caso Bianca Toledo", que se arrasta desde 2016, ganhou um novo capítulo nessa semana. Acusado por Bianca de abusar sexualmente do filho dela, na época com 5 anos, o pastor Felipe Heiderich foi absolvido nessa segunda-feira (8). A decisão é assinada pelo juiz Tiago Fernandes de Barros e o processo corre em segredo de Justiça no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A decisão ainda cabe recurso. 

O advogado do réu, Leandro Musen, acredita que mesmo que a acusação recorra da decisão, dificilmente a absolvição será revertida. "Porque foi o próprio Ministério Público que opinou pela absolvição, mesmo órgão que ofereceu a denúncia. Quando foi feita a denúncia, foram levados em conta dois laudos particulares que no decorrer do processo foram julgados parciais. Eu sempre acreditei na inocência do Felipe, ele vinha sofrendo muito com a repercussão dessa história pela sociedade", conta. 

Já a ex-mulher de Felipe, a cantora e também pastora Bianca Toledo, publicou uma nota em suas redes sociais sobre a absolvição do ex-marido, onde sinaliza que deve recorrer da decisão. Confira na íntegra:
 

Uma publicação compartilhada por (@biancatoledoonline) em


Em 2016, quando foi acusado pelo crime de estupro de vulnerável, Felipe chegou a ficar sete dias preso, mas depois foi liberado para responder ao processo em liberdade.   

Tudo começou quando Bianca divulgou um vídeo em suas redes sociais dizendo que o então marido Felipe Heiderich era pedófilo e homossexual. Ela e o ex-marido chegaram a fundar um ministério antes das denúncias, a Associação Mundial de Evangelização e Ensino, que foi encerrado com a separação do casal. 

Veja as matérias sobre o caso:

  

  

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por