Em leilão realizado por meio eletrônico nesta terça-feira (5), o Grupo CCR - o mesmo que controla o Aeroporto Internacional Belo Horizonte, em Confins - arrematou o Aeroporto da Pampulha com uma oferta de R$ 34 milhões. A proposta representa um ágio de 245% em relação ao lance mínimo, fixado em R$ 9,8 milhões. Ao todo o leilão teve 17 lances.

O leilão foi promovido pelo governo de Minas por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra). O certame aconteceu na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo.

Grupo CCR

Fundado em 1999, o Grupo CCR atua nos segmentos de concessão de rodovias, mobilidade urbana, aeroportos e serviços. Hoje, a companhia é responsável por 3.955 quilômetros de rodovias da malha concedida nacional, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, sob a gestão das concessionárias do grupo. A CCR foi também responsável pelo primeiro contrato de concessão de rodovia do país, com a CCR Ponte, responsável pela Ponte Rio-Niterói no período de junho de 1995 a 31 de maio de 2015.

O grupo ingressou, em 2012, no setor aeroportuário, com a aquisição de participação acionária nas concessionárias dos aeroportos internacionais de Quito (Equador), San José (Costa Rica) e Curaçao.

Investimentos

A expectativa é que a concessão viabilize incrementos na eficiência operacional e aperfeiçoamentos no nível geral dos serviços prestados no aeroporto, além da expansão da capacidade de geração de receitas.

Segundo informações oficiais, os aportes são estimados em R$ 151 milhões, viabilizados mediante investimentos privados. Desse total, cerca de R$ 65 milhões serão investidos na construção de um terminal de aviação geral, sistema de pistas de táxi, recuperação parcial do pavimento da pista e preparação para novos hangares.

Além disso, o projeto estima a arrecadação de R$ 99 milhões em impostos federais, estaduais e municipais. Ao longo de 30 anos, está previsto, ainda, o pagamento anual de Outorga Variável, que corresponde a um percentual da receita bruta auferida pelo concessionário.

Aeroporto

O Carlos Drummond de Andrade atende, atualmente, ao tráfego da aviação executiva e geral, sendo um dos principais pólos de manutenção de aeronaves e helicópteros do país. Estão em funcionamento cerca de 30 hangares.

Nos últimos cinco anos, a média anual no aeroporto foi de 323,9 mil passageiros transportados e movimentação de 41,5 mil aeronaves. A estrutura está instalada em uma área de quase 2 milhões de metros quadrados, a cerca de 8 quilômetros do Centro de BH.

Leia Mais:
Região Noroeste é a mais atingida pela chuva em BH nesta terça; alerta de granizo fica até à noite
Mineirão é escolhido pela CBF para sediar jogo da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias da Copa
Comitê da ONU pede que Bolsonaro seja punido por uso de criança fardada em evento de Belo Horizonte