A concessão do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, será leiloada a partir das 15h desta terça-feira (5). Promovido pelo governo de Minas por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), o certame acontece na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo. O lance mínimo está fixado em R$ 9,8 milhões.

Os investimentos são estimados em R$ 151 milhões, viabilizados mediante investimentos privados. Desse total, cerca de R$ 65 milhões serão investidos nos primeiros 36 meses, destinados, entre outros serviços, à construção de um terminal de aviação geral, sistema de pistas de táxi, recuperação parcial do pavimento da pista e preparação para novos hangares.

Além disso, o projeto estima a arrecadação de R$ 99 milhões em impostos federais, estaduais e municipais. Ao longo de 30 anos, está previsto, ainda, o pagamento anual de Outorga Variável, que corresponde a um percentual da receita bruta auferida pelo concessionário.

A expectativa é que a concessão viabilize, entre outros benefícios, incrementos na eficiência operacional e aperfeiçoamentos no nível geral dos serviços prestados no aeroporto, além da expansão da capacidade de geração de receitas. Clique aqui para assistir a transmissão.

Aeroporto

O Carlos Drummond de Andrade atende, atualmente, ao tráfego da aviação executiva e geral, sendo um dos principais pólos de manutenção de aeronaves e helicópteros do país. Estão em funcionamento cerca de 30 hangares.

Nos últimos cinco anos, a média anual no aeroporto foi de 323,9 mil passageiros transportados e movimentação de 41,5 mil aeronaves. A estrutura está instalada em uma área de quase 2 milhões de metros quadrados, a cerca de 8 quilômetros do Centro de BH.

Leia mais:

Quem tem direito ao auxilio emergencial mineiro? Qual o valor? Quando começa? Veja o tira-dúvidas
Prefeitura de BH apresenta previsão de orçamento de R$ 15,3 bilhões para 2022