Apuração finalizada: três cidades mineiras têm novos prefeitos

Da Redação*
portal@hojeemdia.com.br
12/03/2017 às 18:54.
Atualizado em 15/11/2021 às 13:43
 (Elza Fiúza/ABr)

(Elza Fiúza/ABr)

Com apuração finalizada antes das 19h, três cidades de Minas elegeram novos prefeitos neste domingo (12).

Vitor de Salvador (SD) foi eleito em Alvorada de Minas, na região Central do Estado. Ele teve 1.706 votos (57,13%), contra 787 (26,36%) de Cléber do Esporte (PT do B) e 493 (16,51%) de Carlos de Abreu (PMDB) .

Em Ervália, na Zona da Mata, o vencedor foi Eloísio Cunha (DEM), com 7.233 mil votos (54,33%), ante 6.081 (45,67%) do seu adversário Alex Ruela (PSDB).

E em São Bento do Abade, na região Sul, Jane Resende (PT), com 1.671 votos (48,96%), venceu a eleição de forma apertada, superando os candidatos Eneias Machado (PTB), com 1.543 (45,21%), e José Roberto Furtado, o Nonô (PDT), com 199 votos (5,83%).

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Minas Gerais, as eleições transcorreram com tranquilidade nos três municípios. Somente uma urna eletrônica precisou ser substituída em Ervália.

Os vencedores serão diplomados até o dia 31 de março. A partir da diplomação, já podem tomar posse. Enquanto o prefeito definitivo não era escolhido, os municípios vinham sendo governados pelos presidentes das câmaras municipais.

Irregularidades

As eleições de ocorreram devido a irregularidades com as chapas vencedoras da disputa que ocorreu em outubro do ano passado.

Em Alvorada de Minas, o candidato que havia sido eleito com 1.931 votos, Danilo Clésio Ferreira (SD), teve o registro indeferido pela Justiça Eleitoral, que entendeu que, apesar de o político ter se desincompatibilizado do cargo de secretário municipal, durante a disputa ele permaneceu executando atos como servidor – o que não é permitido.

Já em Ervália, de acordo com o TRE, o candidato eleito anteriormente, Edson Resende (DEM), com 7.272 votos, teve as contas de campanha rejeitadas, levando ao indeferimento do registro. Em São Bento do Abade, a eleita em outubro, Janete Rezende Silva (PSDC), com 1.735 votos, também teve o registro indeferido por rejeição das contas pela Justiça Eleitoral.

Além dos três municípios mineiros, outras oito cidades brasileiras, no Rio Grande do Sul, no Amapá e no Mato Grosso, realizaram eleições municipais neste domingo.

País

PMDB, PT e PDT venceram em duas cidades cada nas eleições municipais realizadas em 11 municípios brasileiros após os escolhidos na disputa de outubro do ano passado terem sido cassados pela Justiça Eleitoral. 

O maior município com novas eleições foi Gravataí, no Rio Grande do Sul, cujo prefeito eleito é Marco Alba, do PMDB, que teve apoio de 45.909 eleitores ou 40,28% dos votos válidos. Rosane Bordignon, do PDT, ficou em segundo com 36,52%, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Outro município que elegeu prefeito do partido do presidente Michel Temer foi o também gaúcho São Vicente do Sul, que escolheu o candidato Paulinho com 52% dos votos válidos. 

Nas eleições deste domingo, o PT da ex-presidente Dilma Rousseff levou outras duas cidades: Butiá no Rio Grande do Sul, com vitória de Daniel com 51%, e São Bento Abade em Minas Gerais, que elegeu a candidata Jane Irmã da Janete, com 48,9%.

Outro partido com dois prefeitos eleitos é o PDT, com vitórias nos municípios gaúchos de Arvorezinha e Salto do Jucuí. Entre as outras cidades com eleição neste domingo, São Vendelino (RS) elegeu candidato do PTB e Calçoene (AP) deu vitória ao candidato do PPS. 

(*) Com Estadão Conteúdo

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por