A Câmara Municipal de BH aprovou, em segundo turno, nessa quarta-feira (15), o projeto de lei que proíbe a realização de qualquer evento que envolva maus-tratos e crueldade contra animais. Agora, o texto segue para a sanção ou veto do prefeito Alexandre Kalil (PSD).

De autoria do vereador Wanderley Porto (Patriota), o PL 104/2021 impõe penalidades rigorosas para vaquejadas, rodeios, touradas, rinhas de galo e de cães.

Durante a reunião, o parlamentar reafirmou a necessidade de despertar a consciência da sociedade "de que nenhuma prática que provoque subjugação, humilhação, dor, sofrimento, lesões permanentes e até a morte de animais pode ser considerada diversão, esporte ou manifestação cultural". Para ele, dessa forma, a aprovação da lei em BH "pode se tornar referência e inspirar outros municípios a adotar a medida".

Leia Mais:
Queiroga critica vacinação antecipada e diz que suspensão está atrelada aos eventos adversos
Palácio das Mangabeiras vai ser aberto para eventos e visitação a partir de 2022
PBH convoca pessoas de 53 e 54 anos para segunda dose e faz repescagem para 3ª dose em idosos