A queda do Instagram, Facebook e Whatsapp por algumas horas na tarde desta segunda-feira (4) rendeu um prejuízo de aproximadamente US$ 6 bilhões a Mark Zuckerberg, cofundador e principal acionista das empresas. A perda do patrimônio fez ainda com que ele perdesse o posto de quarto homem mais rico do mundo para Bill Gates, criador da Microsoft.

De acordo com monitoramento em tempo real da revista Forbes, as ações da empresa de Zuckerberg, negociadas na Bolsa de Nasdaq, tiveram queda de 4,89%, sendo cotadas a US$ 326,23. Com a queda, o patrimônio do CEO do Facebook recuou para US$ 122 bilhões.

Zuckerberg perdeu mais de US$ 18 bilhões desde o último dia 13 de setembro, quando acumulava uma riqueza de quase US$ 140 bilhões. As informações são do Bloomberg Billionaires Index, que faz a classificação das pessoas mais ricas do mundo.

A queda no patrimônio do empresário não é de agora. O empresário enfrenta um péssimo momento desde que o jornal britânico The Wall Street Journal publicou uma série de reportagens com base em documentos internos do Facebook.

As histórias vazadas revelaram diversas polêmicas minimizadas pela companhia, como a empresa ter conhecimento que o Instagram causava danos à saúde mental de adolescentes, e a rede de desinformação sobre o ataque ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021.

Ranking

Fundador da Tesla, Elon Musk, é a pessoa mais rica do mundo. Seu patrimônio é avaliado em US$ 211 bilhões. Jeff Bezos, da Amazon, é o segundo, com a riqueza calculada em US$ 186 bilhões.

Em terceiro lugar, está o bilionário Bernard Arnault, dono das marcas Louis Vuitton, Dior e Givenchy e outras. O presidente e diretor executivo da LVMH tem um capital avaliado em US 153 bilhões.

Bill Gates, da Microsoft, aparece em quarto lugar na lista, substituindo agora Mark Zuckerberg após os prejuízos. O patrimônio de Gates é de U$ 124 bilhões

N/A

Leia mais:
Após mais de seis horas, WhatsApp e Instagram voltam a funcionar; usuários comemoram nas redes
Com WhatsApp há mais de quatro horas fora do ar, usuários 'choram as mágoas' em outras redes
Confira três opções gratuitas de aplicativos de troca de mensagens para substituir o WhatsApp