O secretário municipal de governo, Adalclever Lopes, vai prestar informações à CPI da BHTrans nesta quarta-feira (13), na Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH). A oitiva vai tratar de questões relativas à possível tentativa de obstrução das investigações realizadas pela comissão. 

De acordo com o presidente da CPI, vereador Gabriel (sem partido), responsável por requerer a presença do secretário, algumas medidas da prefeitura vêm causando estranheza. 

Segundo ele, um comitê criado para repactuar contratos com as empresas de ônibus e reformular as tarifas cobradas dos passageiros foi instituído com a comissão já em funcionamento. 

Ainda assim, nenhum dos integrantes foi avisado sobre a suspensão do funcionamento do comitê, publicada no Diário Oficial do Município (DOM). O parlamentar também afirma que, conforme informações internas da PBH, a decisão teria sido uma forma de retaliação à continuidade dos trabalhos da CPI. 

Diante disso, a oitiva tem a finalidade de compreender a postura do Executivo em relação aos fatos citados. O vereador também informou que a Casa já fez um pedido para que o Conselho de Ética do Município tome medidas cabíveis quanto ao caso.

Visita técnica

Nesta quinta-feira (14), às 10h30, a CPI realizará visita técnica à empresa responsável pelo armazenamento de documentos públicos relativos ao processo licitatório e a contratos de concessão de serviço de transporte público de BH.

Serão averiguadas as condições em que os documentos estão armazenados e a adequação do local em que os papéis estão reunidos, bem como as formas de controle sobre a tramitação interna de processos. Deverão participar da visita técnica o presidente da BHTrans, Diogo Prosdocimi, e a representante do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Luciana Ribeiro da Fonseca.

CPI da Covid

Também nesta quarta-feira, o secretário Adalclever Lopes deve prestar informações à CPI da Covid-19 quanto à condução da Secretaria Municipal de Governo no enfrentamento da pandemia. A intimação foi requerida pelo presidente da comissão, vereador Professor Juliano Lopes (Agir).

Leia também:

Veja quem pode se vacinar contra a Covid em BH nesta quarta-feira, qual o horário e o que levar
Cidades de cinco regiões de Minas devem intensificar vacinação contra febre amarela