Primeira mulher trans a assumir uma vaga na Câmara Municipal de Belo Horizonte, Duda Salabert defendeu nesta sexta-feira (1º) respeito à diversidade na Casa. Durante a posse dos vereadores, nesta sexta-feira (1º), a parlamentar mais votada no pleito de 2020 destacou que as diferenças não podem causar a separação entre os colegas.

duda salabert posse câmaraDuda Salabert é a primeira mulher trans a assumir uma cadeira na Câmara Municipal de Belo Horizonte

“Aqui, nesta Casa, temos 41 vereadores e vereadoras com uma diversidade ideológica, política, de crença, de fé. Que esta diversidade seja ferramenta para nos fortalecer e nos colocar a serviço da promoção da saúde humana, ambiental, humana, fiscal do município”, disse.

Duda Salabert afirmou esperar que a Câmara não volte a ser alvo de notícias criminosas. “Espero que nenhum vereador saia desta Casa preso por racismo ou transfobia”, comentou.

A parlamentar afirmou ser evangélica e se colocou à disposição da bancada cristã. “Para a gente fazer um exercício daquilo que Cristo nos ensinou, que é o respeito e o amor, e não o ódio, a intolerância, a violência e o crime”, acrescentou.

História

A trajetória de vida e política também foi reforçada por Duda Salabert durante o seu discurso. “É uma honra falar aqui hoje. Pela primeira vez na história dessa cidade, uma mulher travesti transsexual é eleita. Estamos fazendo história sendo a vereadora e a professora mais votada da história deste município e que dificilmente alguém vai conseguir me superar. Me, não. Nos superar”, disse. 

O primeiro dia como vereadora de Belo Horizonte começa com outro desafio para Duda Salabert. Ela contou que, na noite de quinta-feira (31), recebeu a notícia de que a mãe, que mora no interior do Rio de Janeiro, está com Covid-19. O estado de saúde dela é considerado grave.

“Eu tenho uma filha de 1 ano. É dilacerante a gente ter o sentimento de saber que possivelmente ela não irá conhecer a avó. Esse sentimento não é só meu, mas de milhares de brasileiros”, disse.

Leia Mais:

Primeiro bloco de vereadores será protocolado nesta sexta na Câmara de BH
Em posse, Kalil destaca falta de escândalos nos primeiros quatro anos de mandato na PBH
Nos bastidores, Nely Aquino deve ser reeleita presidente da Câmara Municipal de BH
Apoiadores à candidatura de vereador manifestam em frente à CMBH em dia de cerimônia de posse