Morreu, nessa sexta-feira (25), o ex-presidente da Cemig Djalma Bastos de Morais, vítima da Covid-19. O engenheiro tinha 83 anos e estava internado no Rio de Janeiro por complicações do novo coronavírus.

Nascido em 1937 em Maceió, Alagoas, foi presidente da companhia entre 1999 e 2015. Djalma era formado e pós-graduado em engenharia das comunicações pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) do Rio de Janeiro.

Antes de comandar a Cemig, foi presidente da Telecomunicações de Minas Gerais (Telemig), entre 1990 e 1993, quando assumiu o cargo de ministro das Comunicações no governo Itamar Franco, no qual ficou até 1995. Depois, passou pela Petrobras Distribuidora, antes de chegar à Cemig.

Djalma deixa esposa, filhos e netos. Não há informações sobre o velório.

Leia mais:

Duda Salabert é eleita uma das 50 personalidades LGBTs mais influentes do Brasil em 2020
Família espalha placas com mensagens positivas por diferentes pontos do Buritis, em BH; veja vídeo