O Auxílio Emergencial Mineiro de R$ 600 começa a ser pago, em parcela única, nesta quinta-feira (14). O benefício será destinado a cerca de um milhão de famílias em situação de extrema pobreza - renda per capita de até R$ 89 -, de acordo com a ordem de prioridade.

Os grupos familiares que não têm o benefício do Bolsa Família e aqueles constituídos por mães solteiras terão o dinheiro depositado de 14 a 21 de outubro. Para as demais, de 22 a 29 do mesmo mês (veja o calendário no fim da matéria).

A ajuda será paga exclusivamente em contas-poupança digitais da Caixa. Quem já possui o “Caixa Tem”, o valor será depositado automaticamente. Porém, aqueles que não o tenham, será aberta a conta de forma automática, podendo ser movimentada pelo aplicativo de celular.

O recurso será destinado à pessoa que respondeu ao Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) até 22 de maio de 2021. Portanto, não há a necessidade de realizar nenhum outro registro. 

Para saber se tem direito ao benefício, os interessados devem acessar este site e informar o CPF ou o Número de Inscrição Social (NIS), que pode ser consultado no Cartão Cidadão, no Cartão do Programa Bolsa Família ou neste endereço. Clique aqui e veja o “tire-dúvidas” sobre o auxílio.

Veja o calendário:

Prioritários

  • Janeiro e fevereiro: 14/10
  • Março e abril: 15/10
  • Maio e junho: 18/10
  • Julho e agosto: 19/10
  • Setembro e outubro: 20/10
  • Novembro e dezembro: 21/10

Não-prioritários

  • Janeiro e fevereiro: 22/10
  • Março e abril: 25/10
  • Maio e junho: 26/10
  • Julho e agosto: 27/10
  • Setembro e outubro: 28/10
  • Novembro e dezembro: 29/10

Leia mais:

Quem tem direito ao auxilio emergencial mineiro? Qual o valor? Quando começa? Veja o tira-dúvidas
Trabalhadores nascidos em agosto podem sacar auxílio emergencial